Bebês de mães fumantes fazem careta antes de nascer

Bebês de mães fumantes fazem careta antes de nascer

Bebês de mães fumantes fazem careta antes de nascer de acordo com uma pesquisa realizada nas universidades de Durham e Lancaster, na Inglaterra, que…

Por Élida Santos em 31/03/2015

Bebês de mães fumantes fazem careta antes de nascer de acordo com uma pesquisa realizada nas universidades de Durham e Lancaster, na Inglaterra, que apontou que os fetos de mulheres grávidas que são fumantes fazem muitos movimentos com a boca e com as mãos (colocadas sobre os rostos, gerando caretas), se forem comparados com os filhos das grávidas que não fumam.

Bebês de mães fumantes fazem careta antes de nascer (Foto: Divulgação)

Leia mais informações sobre: Fumar um cigarro por dia dobra a chance de morte entre mulheres

Bebês de mães fumantes fazem careta antes de nascer

Bebês de mães fumantes fazem careta antes de nascer e isso pode ser visto com muita facilidade por meio de exames em 4D, as chamadas ecografias (ultrassonografia em quatro dimensões). O que é possível notar é que as caretas dos pequenos demonstra uma reação com relação a ingestão de nicotina do feto.

Mulheres que fumam e seus filhos (Foto: Divulgação)

Imagens mais reais e com muitos detalhes dos bebês

A tecnologia 4D para ver a reação dos bebês é uma inovação tecnológica bem recente. Esse tipo de tecnologia mostra uma espécie de conjugação entre altura, largura, profundidade e movimento, gerando um vídeo tridimensional do bebê.

Bebê de mães que fumam fazem careta na barriga das gestantes (Foto: Divulgação)

Saiba mais informações sobre: Número de fumantes no Brasil é o menor dos últimos 6 anos

Ultrassom 4D foi feito em Middlesbrough, na Inglaterra

Nadja Reissland, médica responsável pela pesquisa, levou em consideração que as imagens dos minúsculos movimentos no ventre de cada uma das 20 mães do Hospital Universitário James Cook, na cidade de Middlesbrough, na Inglaterra, para conseguir determinar a diferença de reações entre bebês de mães fumantes e bebês de mães com vida mais saudáveis.

Bebês e suas caretas (Foto: Divulgação)

14 cigarros por dia

Do total de pacientes analisadas pela médica nessa pesquisa, quatro fumavam uma média de 14 cigarros todos os dias. Avaliando os resultados dos exames nas 24ª, 28ª, 32ª e 36ª semanas de gestação, Reissland concluiu que a taxa de movimentos com a boca e o próprio toque era consideravelmente maior nos fetos destas mães fumantes.

 

Recomendação do Ministério da Saúde

Aqui no Brasil a recomendações do Ministério da Saúde é que o tabagismo em gestantes tenha um aumento do risco de um nascimento prematuro, problemas respiratórios para a criança e até de aborto espontâneo. Especialistas acham que esse tipo de pesquisa pode mostrar para as mães que fumar de fato causa reações negativas na criança.

Top