Bancários entram em greve em todo o Brasil

Paralisação atinge instituições públicas e privadas por tempo indeterminado. Categoria reivindica 12,8% de reajuste na remuneração.

Para quem precisa utilizar serviços bancários é bom ficar atento. É que os bancários decidiram entrar em greve em todo o Brasil nesta terça-feira (27) por tempo indeterminado. A paralisação vai afetar bancos públicos e privados.

O objetivo da greve, decidido após assembleias sindicais em todo país realizadas segunda-feira é fazer com que a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) retome as negociações a respeito das remunerações da categoria.

De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), a última proposta da Fenaban foi de 8% de reajuste, lançada na sexta-feira (23). Segundo Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional isso representa somente 0,56% de aumento real, quando a reinvindicação é de 12,8% de reajuste (5% de ganho real e a inflação do período).

A Fenaban diz estar disposta a dar continuidade as negociações, mas classificou a atitude de paralisação como “precipitada”, visto que não houve contraproposta.

Para os clientes

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban)  orienta os clientes que dependem de serviços de agências bancárias a usar dos serviços disponíveis em canais alternativos, como internet, terminais de autoatendimento e telefones enquanto durarem a paralisação, além ainda de algumas agências que estimam estar funcionando normalmente.

Top