Balanço Patrimonial o Que É?

Os estudos relacionados a parte financeira são importantes para que as pessoas possam tirar grande proveito dos recursos que estão disponíveis.

Um desse meios é o Balanço Patrimonial que fornece uma visão exata da sua situação financeira ou projeção em um determinado período de tempo. Normalmente, a pessoa irá criar um Balanço Patrimonial no último dia do seu exercício fiscal. Incluindo seus ativos e passivos e indicando o valor líquido do negócio. Se a pessoa estiver no inicio, o balanço terá efeito especulativo e baseado nas suas próprias suposições. Diferente de outras declarações financeiras, o Balanço Patrimonial deve seguir um padrão reduzido e incluir informações padrão em uma ordem específica porque ele é usado para análise e comparação.

A constituição do Balanço Patrimonial é:

Ativo, porque compreende os bens, os direitos e as demais aplicações de recursos controlados pela empresa, capazes de gerar benefícios econômicos futuros, originados de eventos ocorridos.

Passivo, pois assume as origens de recursos representados pelas obrigações para com terceiros, resultantes de eventos ocorridos que exigirão ativos para a sua liquidação.

Patrimônio Líquido que consiste em recursos próprios da Entidade, e seu valor é a diferença positiva entre o valor do Ativo e o valor do Passivo. Quando o valor do Passivo for maior que o valor do Ativo, o resultado é caracterizado Passivo a Descoberto. dessa forma, a expressão Patrimônio Líquido deve ser denominada como Passivo a Descoberto.

Durante o término do exercício do mês, procede-se ao levantamento do balancete de verificação, com o objetivo de conhecer os saldos das contas do razão e conferir sua exatidão.
Nesta ação, verifica-se todas as contas utilizadas pela empresa, seja patrimoniais seja de resultado, demonstrando seus créditos, débitos e saldos.

Ao término do exercício, as contas do balancete, sejam patrimoniais ou de resultado, nem sempre representam, os valores reais do patrimônio, naquela data, nem as variações patrimoniais do exercício, porque os registros contábeis não acompanham a dinâmica patrimonial no mesmo ritmo em que ela se desenvolve.

Com isso, muitos dos componentes patrimoniais aumentam ou diminuem de valor, sem que a contabilidade registre tais variações, bem como muitas das receitas e despesas, recebidas ou pagas durante o exercício, não correspondem realmente aos ingressos e ao custo do período.

Sendo assim, é necessário que haja ajuste das contas patrimoniais e de resultado, na data do levantamento do balanço, para que elas representem, em realidade, os componentes do patrimônio nessa data, bem como suas variações no exercício.

Uso esse benefício desse sistema e visualize seus potenciais!

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Reply