Bactérias que Fazem bem ao Organismo – Quais São

Ao ouvirmos falar em bactérias, logo nos vêm à imagem doenças e pessoas passando mal. Entretanto, não podemos generalizar, pois não são todas as…

Ao ouvirmos falar em bactérias, logo nos vêm à imagem doenças e pessoas passando mal. Entretanto, não podemos generalizar, pois não são todas as bactérias que causam mal às pessoas. Existem algumas bactérias que fazem bem ao organismo e devem ser ingeridas com certa frequência. As funções delas são regular o intestino, fabricar vitaminas do complexo B e prevenir o câncer.

Para saber que alimentos ingerir para sentir os efeitos desses microorganismos, leia nesse artigo quais são as bactérias que fazem bem ao organismo.

Os alimentos probióticos são aqueles que contêm microorganismos vivos que são benéficos ao organismo humano. Eles melhoram o funcionamento intestinal e estão presentes em leites fermentados e em alguns iogurtes. A ação dessas bactérias é sobre a atividade da microflora contaminante, sobre a luta contra os patógenos ou patógenos oportunistas, sobre a liberação de enzimas e elas também podem influenciar os diferentes componentes do sistema imunológico. As bactérias mais famosas pertencentes a esse grupo são os Lactobacilos e as Bifidobactérias.

No intestino, as bactérias probióticas competem com os microorganismos responsáveis por doenças e, desse modo, elas combatem a diarréia. Por outro lado, existem bactérias que agem contra a constipação (prisão de ventre), liberando as fezes.

As células anormais podem ser mortas por asfixia por essas poderosas bactérias. É assim que elas previnem o aparecimento do câncer. Além do mais, elas produzem os ácidos graxos de cadeia curta, responsáveis pela restauração das paredes do intestino.

Outra função das bactérias probióticas é ajudar na produção da imunoglobina, ou seja, célula liberada pelo sistema imunológico para defender o corpo da invasão de microorganismos maléficos.

Além das probióticas, existem outras bactérias do bem. Elas estão fora desse grupo porque não chegam ao intestino. Porém, elas têm muitos benefícios, pois produzem vitaminas como a B12 e o ácido fólico. Além do mais, fabricam uma fibra solúvel que ajuda o intestino a trabalhar melhor. Um exemplo, dessas bactérias é a Streptococcus thermophilus e outras que se encontram no leite. Elas são responsáveis por darem o sabor e a textura aos iogurtes e aos queijos.

Leia Também:  Dicas para manter o cérebro jovem

Em laboratórios, muitos cientistas têm trabalhado para desenvolverem uma bactéria forte e com vários benefícios para o corpo humano. São os chamados supermicróbios. A primeira prova de fogo dessas bactérias é passar pelos poderosos ácidos corrosivos do estômago. Apenas aquelas que chegarem praticamente ilesas ao intestino estarão aptas ao trabalho.

Além de aumentar o número de bactérias probióticas disponíveis no mercado, os cientistas esperam lançar um leque maior de produtos enriquecidos por elas. Na Europa e na Ásia, produtos como sorvete, chocolate, barras de cereais, margarina e maionese têm as bactérias que fazem bem ao organismo em sua composição. No Japão, existem até chicletes enriquecidos pelos microorganismos. No Brasil, os fabricantes de alimentos tentam seguir os mesmos passos, estudando novas possibilidades.

Ainda não existe um estudo detalhado sobre a quantidade exata de bactérias que fazem bem para o organismo que devem ser ingeridas para que o resultado seja perceptível. Porém, é bom ingerir os alimentos ricos em bactérias pelo menos 4 vezes por semana, ao menos para prevenir doenças como o câncer e problemas intestinais.

Top