Bactéria situada na boca pode acarretar problemas cardíacos

Imagem: (Foto Divulgação) Uma bactéria situada na boca pode acarretar sérios transtornos quando alcança a corrente sanguínea, de acordo com uma pesquisa divulgada na…

Imagem: (Foto Divulgação)

Uma bactéria situada na boca pode acarretar sérios transtornos quando alcança a corrente sanguínea, de acordo com uma pesquisa divulgada na revista Internacional Journal of Systematic and Evolutionary Microbiology. A bactéria Streptococcus tigurinus, uma das milhares que existem dentro da boca sem ocasionar detrimentos, pode acarretar doenças cardíacas e até meningites se alcançar a corrente sanguínea.

A pesquisa isolou a bactéria no sangue de indivíduos que sofriam endocardite (infecção na válvula sanguínea), meningite e espondilodiscite (inflamação na espinha). Um sangramento na boca, por exemplo, pode ser a oportunidade desse micróbio seguir para corrente sanguínea.

Segundo Andrea Zbinden, chefe da pesquisa, a assimilação da bactéria é laboratorialmente importante. “A identificação correta dessa bactéria é essencial para rastrearmos sua disseminação. Pesquisas posteriores devem ser feitas para que se possa compreender as estratégias que a S. tigurinus usa para causar doenças. Assim, os pacientes poderão ser tratados com mais rapidez e com a droga correta”, diz.

Para os autores do estudo, a achada não é motivo de pânico, mas é imprescindível que ela seja reconhecida e seu risco quantificado. “Essa bactéria aparenta ter um potencial natural para causar doenças severas, portanto, é importante que médicos e microbiologistas saibam disso”, afirma Andrea.

Segundo Andrea, a próxima etapa é distinguir justamente o quão comum é essa bactéria na boca e quais são seus verdadeiros riscos. “Imunossupressão, válvulas cardíacas anormais, cirurgias dentais ou doenças crônicas são fatores comuns para infecções sanguíneas por esse grupo de bactérias.”

Top