Bacharelado e licenciatura: qual a diferença

Bacharelado e licenciatura: qual a diferença

Ao concluir o ensino médio, além de ter que se preocupar com qual curso realizar, o estudante precisa saber que tipo de carreira deseja…

Por Editorial MDT em 24/08/2012

Ao concluir o ensino médio, além de ter que se preocupar com qual curso realizar, o estudante precisa saber que tipo de carreira deseja seguir. Existem quatro alternativas de graduação: bacharelado, licenciatura, curso tecnológico e curso sequencial. A principal diferença, além do conteúdo, é o tempo que o estudante passa aprendendo: enquanto um bacharelado leva, em média, quatro anos para ser finalizado, um curso tecnológico pode levar dois.

Diferença entre bacharelado e licenciatura

A principal diferença, além do conteúdo, é o tempo que o estudante passa aprendendo. (Foto Divulgação)

O bacharelado, conforme o Ministério da Educação (MEC), é a graduação que “confere ao diplomado competências em determinado campo do saber para o exercício de atividade acadêmica ou profissional”. A licenciatura, por outro lado, apronta o aluno para dar aula como educador na educação básica.

Leia mais: Melhores Universidades privadas do país

Os dois costumam dividir boa parte do currículo, porém quem opta pela licenciatura pode ter disciplinas específicas, mais focadas em aspectos pedagógicos. Para dar aulas no ensino fundamental e médio, o aluno deve ter cursado uma área do conhecimento, como química, letras ou história. Um estudante que cursou matemática, por exemplo, não pode dar aula de geografia.

O tempo de curso, seja bacharelado ou licenciatura, depende de cada universidade, no entanto, em média, um bacharelado leva quatro anos – tempo que pode ser  maior no segundo caso. Ambos conferem diploma.

Curso tecnológico

Os cursos tecnológicos, além do tempo abreviado, eles possuem um plano de estudo bastante característico. (Foto Divulgação)

Os cursos de menos duração, são os chamados de tecnológicos. Além do tempo abreviado, eles possuem um plano de estudos bastante característico. Por exemplo: não existe um tecnológico de arquitetura, mas é plausível encontrar um de design de interiores. Já que a carga de conteúdo é menor e mais centralizada, os estudos são mais focados.

Confira: Melhores universidades do mundo com aulas online gratuitas

Segundo o MEC, os cursos tecnólogos igualmente conferem diploma aos estudantes. Como todo curso superior, é aberto a quem terminou o ensino médio e passou por um processo seletivo.

Curso sequencial

Os cursos sequenciais, são voltados a quem já formado em alguma área e procuram uma certa especialização. (Foto Divulgação)

Há também os cursos sequenciais, os quais não são considerados como graduação. Estes são voltados a quem já é formado em alguma área e procuram uma certa especialização. Existem dois tipos: o de formação específica, que, se for reconhecido pelo Ministério pode fornecer diploma; e o de complementação de estudos, que não possui esse poder.

Veja também: Melhores faculdades do Brasil – Análise MEC

Top