Babá eletrônica: como escolher, dicas

Após o nascimento do bebê, a mamãe ainda parece estar ligada a ele pelo cordão umbilical, tamanha a intuição que ela sente, sabendo exatamente…

Com a babá eletrônica, você dorme tranquilamente. (Foto: Divulgação)

Após o nascimento do bebê, a mamãe ainda parece estar ligada a ele pelo cordão umbilical, tamanha a intuição que ela sente, sabendo exatamente quando ele precisa dela. Entretanto, mesmo contando com essa intuição, o uso de uma babá eletrônica é importante, principalmente à noite, quando o repouso da mamãe é necessário. Portanto, veja algumas dicas e saiba como escolher a babá eletrônica.

Antes de comprar a sua babá eletrônica, certifique-se de que ela funcione tanto à energia elétrica quanto à pilha, pois somente assim, você poderá ficar completamente tranquila enquanto dorme, já que, se ela funcionar somente à eletricidade, não será útil na falta desta. Para tanto, o transmissor e o receptor precisam funcionar à pilha, mas as que têm pilhas somente no receptor alertam os pais quando não há energia elétrica para que eles fiquem atentos por causa dessa falta.

Algumas babás eletrônicas mostram imagens do seu bebê. (Foto: Divulgação)

A voltagem deve ser compatível com a da sua casa. Se encontrar, é melhor escolher uma babá eletrônica bivolt para que seja utilizada em qualquer localidade. A babá eletrônica funciona através de ondas. Sendo assim, para que não haja tanta interferência, prefira uma que possua dois canais, no caso de um apresentar muito chiado.

Às vezes, pode haver eco no receptor. Isso ocorre por causa da proximidade do aparelho do bebê ou porque o volume está muito alto. Então, afaste-o um pouco da criança e abaixe o som.

Nunca deixe a babá eletrônica perto da banheira ou de qualquer fonte de água, porque ela pode dar choques elétricos em quem tocar na água. Se isso ocorrer, retire-a rapidamente da água e limpe-a com um pano úmido.

Outras indicam até a temperatura do quarto da criança. (Foto: Divulgação)

Há inúmeros modelos de babás eletrônicas e cada um será melhor às suas necessidades. A babá eletrônica convencional é aquela que monitora os sons que o bebê emite do quarto, e você o escuta de onde estiver; a com monitor visor serve para, além de escutar o seu bebê, você possa vê-lo à distância; a digital tem uma conexão muito boa, já a que tem o áudio em banda larga acaba com as interferências; a com termômetro para ambiente também mede a temperatura do quarto do bebê; a de longa distância permite que você escute o seu bebê a até 250 metros dele; a com abajur é equipada com uma luz noturna que não incomoda a criança; a musical toca músicas que acalmam o bebê quando ele chora e a com monitor de movimento fica sob o colchão do berço para detectar até os movimentos respiratórios do bebê, tocando um alarme se não houver movimento em 20 segundos.

Leia Também:  Looks Elaborados com Blusa de Moletom

Com essas dicas para escolher a sua babá eletrônica, você poderá comprar o aparelho que mais se adéqua à sua rotina e à da sua família. Então, quando comprá-la, poderá dormir tranquilamente enquanto o seu bebê descansa no quarto dele em paz.

Top