As profissões que tiveram as maiores reduções salariais

A maioria dos jovens sente dúvidas na hora de definir uma profissão. Eles precisam considerar não apenas a aptidão em uma determinada área, mas…

Por Isabella Moretti em 10/01/2013

A maioria dos jovens sente dúvidas na hora de definir uma profissão. Eles precisam considerar não apenas a aptidão em uma determinada área, mas também o que o mercado de trabalho tem oferecer. Muitos acabam investindo em uma faculdade cara e o retorno no emprego é pequeno, o que pode ser desmotivador para uma carreira de sucesso.

Os profissionais da área de administração tiveram a maior redução salarial. (Foto:Divulgação)

Saiba mais: Profissões que podem desaparecer

Profissões com salários reduzidos

Uma pesquisa realizada pela BRAiN (Brasil Investimentos & Negócios) descobriu quais as profissões que tiveram as maiores reduções salariais entre os anos de 2000 e 2010. Os dados revelam as áreas que ficaram sobrecarregadas de profissionais no mercado de trabalho ou que simplesmente perderam valor.

O primeiro lugar no ranking de maior redução salarial em dez anos ficou com a área de Administração. O curso superior tem como objetivo formar profissionais para planejar estratégias e gerenciar o dia a dia de uma empresa.

Como este diploma de Administração é um tanto “café com leite”, as pessoas em dúvida sobre a carreira passaram a investir nele com mais frequência e agora o mercado está repleto de administradores recebendo baixos salários.

O profissional da área de filosofia também teve redução no seu salário. (Foto:Divulgação)

Veja o ranking com as profissões que tiveram as maiores reduções salariais:

1. Administração: foca no gerenciamento de recursos humanos, materiais e financeiros de uma empresa.

2. Filosofia: o profissional normamente vira professor de filosofia e dá aulas no Ensino Médio.

3. Jornalismo: profissional responsável por divulgar as informações nos veículos de comunicação.

4. Marketing: o marketeiro adquire conhecimentos necessários para estimular a venda de produtos e serviços.

5. Ciências Atuarias: o profissional adquire conhecimentos para fazer cálculos de operações financeiras que envolvem riscos.

6. Ciências da Computação: o profissional normalmente trabalha criando programas de informática ou prestando assistência.

 7. Farmácia: o profissional vende ou prepara medicamentos.

8. Hotelaria: quem se forma nesta área está apto para dirigir o funcionamento de hotéis, pousadas e resorts.

9. Matemática: o matemático pode dar aulas ou atuar no setor econômico.

10. Enfermagem: o enfermeiro atua na recuperação da saúde do paciente, podendo trabalhar em clínicas ou hospitais.

Áreas saturadas e desvalorizadas

O salário do jornalista também. (Foto:Divulgação)

Antes de definir uma profissão e entrar na universidade, o estudante precisa conhecer quais são as carreiras que estão saturadas no mercado. Ou seja, ele precisa se informar a repeito das áreas que estão repletas de profissionais e por isso geram grande concorrência pelas vagas de emprego.

Apesar de o salário ter uma grande influência na escolha da carreira, os especialistas em RH argumentam que isto não é suficiente. Sem vocação, o trabalho pode se tornar algo insuportável e causar frustração profissional.

Veja também: As profissões que mais causam depressão

Top