As principais diferenças entre as escovas progressivas

As escovas são cada vez mais numerosas nos salões de beleza, por isso, é importante ter informações sobre cada uma delas para fazer a mais adequada. […]

Por Redacao em 27/12/2011

São tantos tipos de escovas que fica meio difícil saber qual é qual. Para entender um pouco mais sobre o assunto, compreender as reais diferenças e decidir a mais adequada aos tipos de cabelos, é importante ter informações em mãos.

 

São tantos tipos que é preciso saber detalhes de todas

Saiba a base química da escova

Antes de escolher qual o tipo de escova fazer, é preciso perguntar ao profissional a composição do produto. Mas por que isso? Porque os especialistas aconselham a pessoa sempre usar o mesmo, com as bases químicas iguais para não haver uma incompatibilidade e causar quebra das madeixas. Amônia, hidróxido de sódio, tioglicolato e guarnidina não são compatíveis. Dessa forma, se a mulher foi submetida a uma escova à base de amônia e posteriormente resolveu fazer uma com hidróxido de sódio, os fios quebram.

Já sabendo dos componentes de cada escova, o segundo passo é entender um pouco sobre elas: definitiva, progressiva, inteligente, enfim, qual é a mais adequada e quais são os seus efeitos? Será que é possível fazer com os cabelos tingidos, por exemplo?

É preciso saber a base química das escovas

Definitiva, progressiva e inteligente: entenda as diferenças

A escova definitiva é aquela que alisa os fios e somente sai quando eles crescem, dessa forma, é preciso retocar sempre a raiz, de modo que o produto não encoste na parte que já foi trabalhada. Nesse caso, cabelos loiros não são permitidos.

A escova progressiva tem duas bases: a com amônia e formol. A primeira perde o efeito mais rapidamente do que a segunda e é bem menos agressiva. A segunda está proibida de ser feita nos salões, por isso, a primeira agora é conhecida como progressiva em formol. Deixa os cabelos menos enrolados, mas não deixa completamente lisos. O importante é que trata bastante.

A escova inteligente é aquela em que a cliente sai do salão de cabelos lavados. Ela é muito mais considerada um tratamento do que um alisante, pois a sua base é para hidratar profundamente os fios de modo que ao longo do tempo vão ficando cada vez mais domados.

Lavar os cabelos depois do tratamento: escova inteligente

Portanto, se o objetivo é alisar os cabelos ou amaciá-los, é preciso escolher o tipo de escova ideal para se encaixar no que você realmente quer. Saber a base química de cada uma delas é fundamental, portanto, antes de qualquer procedimento, converse bastante com o profissional para possíveis esclarecimentos.

Top