Aprenda a usar cerâmica na decoração

A cerâmica é um material que permite inovar o visual dos espaços residenciais e deixar a casa com um efeito mais ‘clean’. Há muitas…

Por Isabella Moretti em 25/11/2011

A cerâmica é um material que permite inovar o visual dos espaços residenciais e deixar a casa com um efeito mais ‘clean’. Há muitas formas de trabalhar com as peças na decoração, mas antes de seguir um projeto, recomenda-se definir o modelo de acordo com as combinações e levar em conta a qualidade certificada pelo fabricante.

Com um papel versátil e moderno na montagem do acabamento, as cerâmicas com certeza vão conseguir surpreender. Novas tecnologias estão sendo inseridas na fabricação das peças e as novas estampas também procuram seguir a linha traçada pelas tendências de decoração da temporada. Enfim, há cerâmicas para todos os gostos e necessidades.

Apesar de o produto estar se tornando cada vez mais conhecido no mercado de construção, algumas pessoas ainda sentem dificuldades no momento da escolha. As características definem uma variedade expressiva, indo desde texturas realistas a imagens de alta definição.

A escolha da cerâmica ideal para cada ambiente interno, normalmente, depende da disponibilidade do orçamento e do bom gosto. Antes de comprar as peças e modernizar o design, uma das principais recomendações é conferir as orientações da embalagem, ou seja, os termos técnicos. A ajuda de um profissional especializado pode ser fundamental nesse sentido.

Os leigos com certeza vão sentir dificuldades para compreender as informações da embalagem, que costumam ser apresentados em siglas como CA (coeficiente de atrito). Defina as peças do acabamento apenas depois de descobrir as necessidades do cômodo, afinal, a mesma cerâmica que combina com a delimitação da cozinha nem sempre é indicada para uma área externa.

Considere as dicas a seguir para não errar na escolha da cerâmica:

– Para que a peça tenha um bom desempenho, procure deter a atenção na textura e verificar se ela não oferece riscos de ‘escorregões’;

– Evite a opção ‘não esmaltada’ porque acumula sujeira;

– Considere o orçamento, já que os gastos com revestimento equivalem a 3% do valor total da obra;

– Respeite as combinações das estampas e se for possível busque a elegância de um acabamento mais neutro e suave. Por exemplo, numa sala de estar, vale à pena apostar em peças que combinem com as principais tonalidades de madeira, levando em conta os móveis do cômodo.

– Peças grandes de cerâmica prometem deixar a cozinha com um visual mais charmoso, sem falar que protegem mais a estrutura do cômodo;

– Considerando as normas de segurança, instale pisos com textura áspera nos banheiros;

– Uma forte tendência no mercado consiste nas peças que imitam outros materiais, como por exemplo, a textura do couro, pedras naturais ou da própria madeira.

– Há modelos de cerâmicas que conseguem ser versáteis, servindo para o acabamento de pisos e paredes de espaços internos ou externos.

Top