Aprenda a escolher um berço seguro para o filho

A partir de dezembro de 2012, todos os berços passarão a receber um certificado do Inmetro, garantindo a segurança do mesmo. Enquanto isso ainda…

A partir de dezembro de 2012, todos os berços passarão a receber um certificado do Inmetro, garantindo a segurança do mesmo. Enquanto isso ainda não está em vigor, confira  algumas dicas para fazer a escolha do berço certo. 

APRENDA A ESCOLHER UM BERÇO SEGURO PARA O BEBÊ

Montar o quarto do bebê é uma das tarefas mais prazerosas, no preparo para a chegada do mais novo membro da família. Nesse momento, a estética e o conforto não são os únicos fatores a se levar em conta, a segurança também é fundamental!

É no berço que a criança passará a maior parte de seu dia, dormindo ou brincando – isso já é motivo, mais que suficiente, para causar preocupação com relação às condições de conforto e segurança. Some isto ao fato de que atualmente, no Brasil, os berços que seguem as normas da ABNT recebem um certificado, mas que não é obrigatório, pois falta órgãos para fiscalização. Assim, não há garantia e tranquilidade para os consumidores finais. Essa realidade está prestes a mudar, pois está previsto, até dezembro de 2012, a adequação do mercado, à inspeção que passará a ser feito pelo Inmetro, conferindo um certificado que garantirá a segurança do produto.

Enquanto esse momento não chega, a fiscalização da segurança do bebê pode ser realizada pelos próprios pais.  Em seguida, é possível conferir algumas dicas para ajudar na escolha do berço certo.

1. Certifique-se de a profundidade da parte do colchão, possa ser ajustada de acordo com a idade da criança, a fim de que ela não consiga pular a grade de proteção. Deve-se ficar atento com os protetores e brinquedos, que podem servir como degrau.

Leia Também:  Nova classificação etária para brinquedos

2. Verifique o tamanho do colchão, que deve se acomodar perfeitamente, não deixando nenhum espaço em que as pernas e braços do bebê possam ficar presos. Não deve haver nenhum tipo de protetor ou enfeite para completar os espaços vazios.

3. Meça a distância entre as barras verticais ao redor do berço, que não pode ultrapassar 6,5 cm, para não correr o risco do bebê prender a cabeça.

4. Atenção com a tinta usada no berço! Se ele for muito antigo, a pintura pode conter chumbo – as crianças costumam morder as bordas da madeira e podem ingerir o metal pesado, que é tóxico, vindo a desenvolver problemas neurológicos e de aprendizagem. O ideal, nesses casos, é remover completamente a pintura antiga e aplicar uma nova.

5. Não use travesseiros, o ideal é que os bebês durmam sobre superfície firme e reta, sendo desnecessário o uso de travesseiros, durante o primeiro ano de vida.

6. Cuidado com materiais que podem ser ingeridos pelos bebês, como botões, cordões e fitas.

7. O abaixamento da grade lateral deve ser feito por duas travas separadas, para que outras crianças não consigam destravá-la.

8. Verifique a qualidade do material; cuidado com madeiras frágeis demais e partes que possam ser arrancadas, como apliques de resina.

9. Tem manual de instruções? O correto é que o berço seja acompanhado do manual, que vai facilitar a vida dos pais, tanto na montagem como para sanar possíveis dúvidas que possam surgir.

Sendo cuidadoso e seguindo esses conselhos é possível caprichar na decoração e ainda oferecer o máximo de conforto e proteção ao bebê.

Top