Após cirurgia, Cassano divulga carta agradecendo ao carinho dos fãs e dos amigos

O problema de saúde do atacante italiano Antonio Cassano, que passou por uma cirurgia cardíaca bem sucedida na última sexta-feira, após ter sido vítima…

Cassano deve ficar até seis meses longe dos gramados

O problema de saúde do atacante italiano Antonio Cassano, que passou por uma cirurgia cardíaca bem sucedida na última sexta-feira, após ter sido vítima de um acidente vascular cerebral (AVC), comoveu esportistas de todo o mundo, que transmitiram inúmeras mensagens de apoio ao jogador do Milan.

Atento à todas as manifestações, Cassano fez questão de agradecer ao carinho de todos por meio de uma carta publicada no site oficial do Milan.

“Desejo expressar o meu agradecimento pessoal, e de toda a minha família, pelo extraordinário carinho que me foi demonstrado nestes dias. Dificuldades e tristeza foram sentidas com tantas manifestações de solidariedade, vinda um pouco, de todas as partes do mundo. O Presidente Silvio Berlusconi, Adriano Galliani, Massimiliano Allegri, os doutores Tavana e Mazzoni, a equipe médica, os meus companheiros de equipe e todo o Milan estiveram sempre muito próximos de mim: agradeço também à eles pela grande confiança nos médicos que me trataram, eu enfrentei com coragem esta minha “contusão”, tão diferentes daquelas que ocasionalmente acontecem com nós jogadores.

Idealmente abraçar todos aqueles que me encorajaram e me fizeram sentir um homem importante, vindo de pessoas de fora da Clínica de Milão, ou através das numerosas mensagens que recebi, me agrada dedicar com comovido agradecimento a todo o Real Madrid, em especial ao Presidente Florentino Pérez e ao treinador José Mourinho”, diz a carta assinada por Cassano.

O jogador aproveitou a oportunidade ainda, para afirmar, que voltará aos gramados e mandou forças à cidade italiana de Gênova, que está em estado de calamidade depois das enchentes ocorridas no final de semana. “Agora ficarei um período de repouso em casa, restando ficar colado na televisão para seguir de perto o meu Milan, a Seleção italiana, e infelizmente também, a trágica situação de Gênova, a cidade que carrego no coração e que logo saberá sair dos problemas destes dias. O mesmo farei eu também, e prometo a todos que voltarei ao campo assim que possível”, finalizou ele na carta.

Leia Também:  Brasileirão pode ter artilheiro com recorde de gols

Top