Anvisa suspende lote de medicação antiviral injetável

Anvisa suspende lote de medicação antiviral injetável. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a venda e o uso de três lotes de medicação…

Por Redacao em 08/08/2014

Anvisa suspende lote de medicação antiviral injetável. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a venda e o uso de três lotes de medicação anti viral injetável (Ganciclovir sódico), de números 322549A, 322549C e 322549B de 500 mg, fábricada pela Eurofarma Laboratórios. O medicamento é produzido pela empresa Eurofarma Laboratórios, em São Paulo.

Anvisa suspende lote de medicação antiviral injetável - Nesta quarta feira a Anvisa suspendeu a venda e o uso de lotes de Ganciclovir Sódico (Foto: Divulgação)

Confira: 7 dicas para manter a saúde ocular

Anvisa suspende lote de medicação antiviral injetável

Anvisa suspende lote de medicação antiviral injetável após a própria Eurofarma constatar suspeita de cristalização do produto e dificuldade de solubilização. A medida de descarte foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (6) e é válida em todo o território nacional.

 

As irregularidades foram constatadas pela própria Eurofarma (Foto: Divulgação)

Veja: 5 dicas para proteger a lombar na gravidez

Em nota, a Eurofarma informou:

“Por este motivo, de forma preventiva e voluntária, optamos pelo recolhimento e informamos o órgão sanitário competente. É importante ressaltar que 100% dos distribuidores e hospitais que adquiriram o lote supracitado do medicamento foram comunicados imediatamente. Reiteramos que o desvio ocorreu em apenas um lote do medicamento e que todos os demais lotes seguem no mercado atendendo às exigências de qualidade e segurança.”

O que é o Ganciclovir Sódico

Foto aumentada do citomegalovírus (Foto: Divulgação)

Anvisa suspende lote de medicação antiviral injetável mas o que é esse remédio? Ganciclovir é um pó para solução injetável antiviral para tratamento das infecções causadas por citomegalovírus e vírus da herpes. Também é utilizado em pacientes imunodeprimidos, aidéticos e em diálise. O citomegalovírus, doença pelo qual o remédio é o mais usado, pertence à família do herpesvírus, a mesma dos vírus da catapora, herpes simples, herpes genital e do herpes zoster.

 

Leia também: Ioga ajuda proteger o coração

O citomegalovírus nunca abandona o organismo da pessoa infectada. Permanece em estado latente e qualquer baixa na imunidade do hospedeiro pode reativar a infecção. Os sintomas variam de uma pessoa para outra e vão desde discreto mal-estar e febre baixa até doenças graves que comprometem o aparelho digestivo, sistema nervoso central e retina.

O citomegalovírus pode ser transmitido das seguintes formas:

  • transmissão vertical da mulher grávida para o feto;
  • via respiratória – tosse, espirro, saliva, fala, secreção brônquica e da faringe;
  • transfusão de sangue;
  • via sexual – neste caso, ele é considerado causador de doença sexualmente transmissível;
  • objetos como xícaras e talheres

Top