ANS determina suspenção de 111 planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) declarou nessa quarta-feira, 18 de fevereiro, a suspensão da comercialização de 111 planos de saúde que pertencem…

Por Élida Santos em 18/02/2014

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) declarou nessa quarta-feira, 18 de fevereiro, a suspensão da comercialização de 111 planos de saúde que pertencem a 47 operadoras. Essa medida passa a valer a partir do dia 21 de fevereiro, próxima sexta-feira. Essa determinação tem validade preventiva de três meses.

A ANS conteve vários planos de saúde (Foto: Divulgação)

Oitava vez que a ANS pune planos com irregularidades

Desde que começaram as fiscalizações a ANS proibiu pela oitava vez a comercialização de planos de saúde. Esse foi o oitavo ciclo de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que vai punir as operadoras que descumprem prazos e proíbem indevidamente a cobertura da assistência contratada pelos consumidores.

Já faz dois anos que a ANS está fazendo esse tipo de monitoramento para garantir a boa prestação desse tipo de serviço.

ANS recebeu mais de 17 mil e 500 reclamações de clientes de planos de saúde

A pesquisa da qualidade dos serviços prestados pelos planos de saúde foi realizada entre 19 de agosto a 18 de setembro. Esse período de coleta de dados a ANS recebeu 17.599 reclamações sobre 523 planos de saúde, sendo que representam uma alta de 16% no número de reclamações em comparação com o trimestre anterior.

ANS está interrompendo pela oitava vez planos de saúde (Foto: Divulgação)

Suspenção de planos funciona somente para venda de novos pacotes

O governo explica que as suspensões dos planos de saúde impedem somente a comercialização de novos contratos e não afeta clientes antigos.

“Mais que medida punitiva, a suspensão dos planos faz ganhar confiança ao consumidor”, declarou o ministro da Saúde, Arthur Chioro, durante entrevista coletiva fornecida recentemente.

“As operadoras devem qualificar seus planos de saúde e impedir que outras pessoas que entrem em planos de saúde tenham problema”, finalizou.

De acordo com as informações da ANS, no ciclo atual 16 das 47 operadoras punidas são novas nesse sentindo, ou seja, nunca foram punidas antes e não constavam na lista de suspensões, enquanto 31 dessas empresas permanecem no na relação.

Top