Americanos preferem cadeira elétrica ou câmara de gás como pena de morte

Americanos preferem cadeira elétrica ou câmara de gás como pena de morte em vez da injeção letal. Dois terços dos americanos preferem métodos alternativos…

Americanos preferem cadeira elétrica ou câmara de gás como pena de morte em vez da injeção letal. Dois terços dos americanos preferem métodos alternativos para aplicação da pena de morte, pois a injeção letal pode ser dolorosa.

A cadeira elétrica é mais aceita que a injeção letal (Foto: Divulgação)

Leia mais informações: Países que mais aplicam a pena de morte

Americanos preferem cadeira elétrica ou câmara de gás como pena de morte

Essa enquete mostrou que 59% dos americanos continuam aprovando a pena de morte. Um terço dos entrevistados nessa enquete acredita que as injeções letais não devem ser aplicadas enquanto permanecerem os problemas com o fornecimento dos produtos para fazer a confecção da injeção, por isso, defendem uma suspensão das execuções.

Saiba mais informações sobre: Sequestrador de cleveland é encontrado morto

Alternativas para a pena de morte

Se não tiver uma injeção letal, 20% dos entrevistados sugerem a câmara de gás; 18% dos entrevistados, a cadeira elétrica; 12%, o pelotão de fuzilamento; e 8%, o enforcamento.

A aceitação da pena de morte caiu (Foto: Divulgação)

Redução da aceitação da pena de morte

Essa enquete mostrou que as pessoas estão menos propensas a querer a pena de morte. Em 1994, do total de pessoas consultadas para saber sua opinião sobre pena de morte, 80% se disseram a favor do procedimento.

Ao menos 35% das pessoas se disseram contrários à pena capital dessa vez, sendo 25% desses por questões religiosas. Nessa categoria da enquete sobre a pena de morte, 70% dos participantes acreditam que a injeção letal deve ser a única opção, em caso de pena de morte, pelos efeitos rápidos. Entre as opiniões favoráveis à pena capital, 37% disseram que a prisão perpétua seria uma pena mais pesada.

Continuar Lendo  Como limpar ouro dicas

Essa pesquisa foi realizada pela Hart Research and Public Opinion Strategies para a rede NBC News. Para chegar nesses resultados foram entrevistadas 800 pessoas entre 7 e 10 de maio. A margem de erro é de +/- 3,46 pontos percentuais.

Top