Alopecia Areata: o que é

Alopecia Areata: o que é

Algumas pessoas apresentam queda de cabelo ou de pelos localizadas em áreas bem delimitadas. Elas podem ser portadoras de alopecia areata, uma entidade clínica…

Por Editorial MDT em 08/08/2012

Algumas pessoas apresentam queda de cabelo ou de pelos localizadas em áreas bem delimitadas. Elas podem ser portadoras de alopecia areata, uma entidade clínica caracterizada pela perda de cabelo em locais específicos do couro cabeludo ou de qualquer outra parte do corpo. Para saber mais sobre o assunto, separamos algumas informações sobre a alopecia areata.

A alopecia areata se manifesta por queda de cabelo em áreas delimitadas. (Foto: Divulgação)

Conheça alguns sintomas e causas de queda de cabelo

Conheça a epidemiologia

A alopecia areata afeta cerca de 2% da população, sendo que ela pode ser manifestada em ambos os sexos e em todos os grupos raciais. Apesar dessa patologia ocorrer em qualquer idade, cerca de 60% dos casos ocorrem em pessoas com idade inferior a 20 anos.

Conhecendo mais sobre a patologia

Afirmamos que uma pessoa é portadora de alopecia areata, quando ela apresenta perda de cabelo ou de pelos em áreas específicas. Em geral, sua apresentação é arredondada ou oval, podendo atingir o couro cabeludo ou qualquer outra parte do corpo.

Saiba reconhecer as manifestações clínicas

A alopecia areata geralmente se caracteriza pela perda de pelos ou cabelos formando áreas bem delimitadas e esparsas no couro cabeludo. No entanto, alguns portadores podem apresentar áreas confluentes de queda de cabelo, podendo levar a queda total deles. Associado a essa manifestação principal, os indivíduos portadores também podem apresentar:

  • Coceira no local da queda;
  • Dor tipo queimação;
  • Surgimento de placas avermelhadas.

    O estresse pode ser uma das causas de alopecia areata.(Foto: Divulgação)

Conheça algumas causas de alopecia areata

A alopecia areata pode ser manifestada por diversas etiologias. Conheça alguns exemplos de causas:

  • Origem genética – 10 a 42% dos indivíduos portadores possuem um caso na família;
  • Estresse;
  • Presença de microorganismos agressores;
  • Problemas da tireoide;
  • Diabetes;
  • Lúpus;
  • Vitiligo;
  • Condições alérgicas em geral.

Como é feito o diagnóstico?

O médico pode realizar o diagnóstico de alopecia areata apenas pela apresentação das áreas bem delimitadas de queda de cabelo. No entanto, em alguns casos restritos, o profissional pode abrir mão da realização de uma biópsia local. O resultado desse exame auxilia no afastamento de outras causas de alopecia.

Conheça mais sobre o tratamento

A história natural da alopecia areata é variável. O indivíduo pode apresentar diversos episódios de queda, seguidos de recuperação parcial ou total. Isso pode ocorrer com ou sem tratamento, assim este não é obrigatório, nem mesmo previne novas recidivas. De forma geral, o tratamento é baseado na aplicação de injeções de corticoides nos locais em que há queda de cabelo.

Diante de queda de cabelo importante, busque a orientação de um médico especialista.(Foto: Divulgação)

A alopecia areata se manifesta pela queda de cabelo, formando áreas arredondadas e bem delimitadas. As causas para sua manifestação são diversas, entre elas o fator genético é o mais importante. Seu diagnóstico é meramente clínico, porém sua evolução depende de cada paciente. Assim, diante de qualquer alteração capilar, busque a orientação de um médico especialista.

Saiba mais sobre a sensibilidade do couro cabeludo

Top