Alimentos que causam aftas

A afta é uma das lesões mais comuns da cavidade oral e apesar de não causar nenhuma complicação grave, provoca muito desconforto e pode…

Por Editorial MDT em 20/01/2013

A afta é uma das lesões mais comuns da cavidade oral e apesar de não causar nenhuma complicação grave, provoca muito desconforto e pode surgir em surtos recorrentes. O real motivo para o desenvolvimento dessas feridas ainda não é totalmente esclarecido, mas é sabido que alguns fatores influenciam desencadeando as lesões, dentre os quais se pode destacar o estresse, lesões da mucosa oral, infecção pelo H. pylori e a ingestão de determinados alimentos. Fique por dentro do assunto e saiba quais os alimentos que causam aftas.

Confira tratamentos caseiros para as aftas.

Alguns alimentos podem desencadear o aparecimento das aftas. (Foto: divulgação)

Principais alimentos que provocam afta

A afta é um problema multifatorial e por isso não é a existência de um único fator, como o consumo de determinado alimento, que será o responsável pelo surgimento da lesão. Na realidade, a ingestão de certos produtos pode desencadear o aparecimento da lesão em determinadas ocasiões, e em outras, não.

Os estudos mais recentes sobre o assunto indicam que existe uma deficiência de ferro, associado a carência vitamínica, principalmente da vitamina B12, ácido fólico e niacina, na maioria das pessoas que sofrem surtos recorrentes dessas feridinhas dolorosas.

Dentre os principais alimentos associados ao aparecimento das aftas, os mais comuns são as nozes, o chocolate e as frutas cítricas diversas, especialmente o abacaxi. Existem outros alimentos que também são capazes de desencadear as aftas, mas os estudos foram incapazes de correlacionar uma causa universal, comum a todos os casos.

O chocolate está associado ao surgimento das dolorosas feridinhas. (Foto: divulgação)

Quadro clínico

Normalmente as primeiras lesões costumam aparecer isoladamente, e em alguns casos o quadro clínico evolui, com as ulcerações se espalhando por toda cavidade oral. Logo no início o paciente pode constatar um ardor local, que vai aumentando de intensidade com o passar do tempo, até surgirem as feridinhas clássicas, com borda bem delimitada e centro da lesão profundo. As aftas não duram mais que uma semana, e podem, eventualmente, se estender por até 14 dias. Lesões que permanecem por períodos prolongados merecem atenção especial, com investigação médica.

Influência do estresse

O estresse é um dos fatores evitáveis mais importantes no desenvolvimento de aftas e geralmente está associado a outros, como alimentação inadequada, infecções e lesão da mucosa ou susceptibilidade genética. O estresse intenso provoca grandes alterações no funcionamento do organismo, com liberação de hormônios que suprimem o funcionamento normal do sistema imunológico. Por isso é muito importante tentar manter uma rotina diária saudável e o menos estressante possível.

Entenda por que o estresse pode causar afta.

O estresse é um importante fator associado aos surtos de aftas. (Foto: divulgação)

A afta é um problema bastante comum, mas que em algumas situações, como em episódios recorrentes, com múltiplas lesões ou que durem por mais de 14 dias, é recomendado fazer uma consulta para investigar sua etiologia e garantir a saúde do organismo.

Top