Alimentação ideal para o inverno

Com a chegada do inverno, a vontade de comer comidas calóricas, as famosas guloseimas, aumenta muito. A primeira coisa que vem a mente é…

Por Redacao em 31/05/2011

Com a chegada do inverno, a vontade de comer comidas calóricas, as famosas guloseimas, aumenta muito. A primeira coisa que vem a mente é um chocolatinho quente, assistir televisão comendo pipoca, fazer um fondue e outras inúmeras tentações.

A fome aumenta porque o corpo gasta mais energia para conseguir se esquentar. O engano é pensar que comer mais e abusar de comidas gordurosas não é prejudicial à saúde nesta época. Não precisa ser radical e evitar tudo, os dois extremos são ruins, tanto para mais ou para menos. Mas mesmo as delícias de inverno podem ser modificadas, tornando-as menos calóricas.

Conheça algumas dicas de como se alimentar melhor no inverno e qual é a alimentação ideal para o inverno.

– No Fondue, substitua o pão por legumes, use queijos magros e leite desnatado. Ao fazer chocolate quente use achocolatado diet e leite desnatado. Prefira queijos brancos e light.

– Para aumentar a temperatura do corpo uma excelente opção é o chá.

– Beber água no frio para muitos é uma tortura, mesmo em temperatura ambiente não é o líquido mais almejado para se ingerir nesta época, porém é importantíssimo não descuidar e não deixar de beber água apenas porque mudou a estação.

– Também é importante manter alimentação equilibrada com os nutrientes essenciais à saúde como vitaminas, minerais e água, carboidratos, lipídeos e proteínas.

– Uma alternativa inteligente para ajudar a elevar a sensação térmica de seu copo, além de acabar com a fome, são as sopas que devem ser preparadas com variedade de legumes, grãos verduras e azeite extra virgem.

Os legumes possuem pouca caloria e são ricos em fibras. Já os grãos são altamente gordurosos, mas contém a chamada “gordura boa”, que além de não fazer mal ajuda no funcionamento do intestino sem provocar altos índices de colesterol.

O azeite extra-virgem possui benefícios semelhantes ao leite materno e contribui bastante para uma boa digestão.

– Outro fator a ser considerado é a quantidade de comida consumida. Estando frio ou calor, exageros sempre são prejudiciais à saúde até água tomada em excesso de uma vez só pode trazer problemas. Mesmo tendo vontade de comer coisas que só aparecem no inverno, a quantidade é que deve ser controlada. Comer moderadamente precisa se tornar hábito.

Ter uma alimentação saudável, sem gorduras consideradas prejudiciais como a trans, sem exagerar no açúcar e no sal é importante, porém não precisam ser feitos radicalismos, dietas rigorosas e sem sentido, como da lua e outras semelhantes, basta comer moderadamente até aquilo que é considerado calórico e, junto com esta preocupação com o que comer ou não e qual a quantidade e qualidade, faça exercícios físicos.

– Procure deixar a preguiça e os cobertores de lado, uma boa atividade física também ajuda muito a elevar a temperatura de seu corpo somando aos benefícios que são inúmeros.

– Sendo assim, é preciso se preocupar com o que come, com sua quantidade e qualidade, dando preferência a frutas, legumes e verduras, tome bastante líquido, pratique esportes e tenha em mente que isso de não engordar ou engordar menos porque é frio pode até ser verdade, contudo o que importa é como fica a saúde no final. Pesos e números não refletem uma saúde perfeita, mas sim exames, principalmente de anemia, pois uma pessoa pode ser magra mas pode ter deficiência de vitaminas.

Top