Alergia e intolerância alimentar: diferença

Editorial MDT 28/06/2012 Notícias

A alergia e intolerância alimentar são problemas distintos

O processo alérgico nada mais é do que uma resposta imunológica exagerada e sem sentido, pois é dirigida contra um agente não patogênico (que pode ser o pólen de plantas ou partículas de perfumes e alimentos), chamado de alérgeno. Em algumas situações o problema pode cursar com sérias complicações. Entretanto a alergia alimentar pode acabar sendo confundida com outra patologia, bem menos grave, porém bastante semelhante. Saiba mais sobre o assunto.

Entendendo a alergia alimentar

Existem algumas explicações que justificam a montagem de uma resposta errada do sistema imunológico. Ao ingerir determinado alimento, suas moléculas entram em contato com as células do organismo, inclusive as responsáveis pela defesa, que podem se “confundir” e considerar o alérgeno como potencial substância patogênica. Outra possibilidade é a formação de uma resposta exagerada para barrar um agente de pouca importância.

Conheça as alergias alimentares mais comuns.

A alergia alimentar é uma resposta imediata, que geralmente surge em 15 a 20 minutos depois da ingestão do alimento causador da alergia. Os sintomas são sistêmicos, não se limitando ao trato gastrintestinal, e as queixas mais frequentes são:

  • Lesões de coloração avermelhada e de prurido intenso, que surgem na pele da região em volta dos lábios e tronco;
  • Dores na região abdominal;
  • Náuseas e vômitos;
  • Falta de ar progressiva, que pode ir se agravando rapidamente, cursando com bloqueio total da respiração.

A alergia alimentar é mais frequente em bebês

Entendendo a intolerância alimentar

Diferente da alergia, a intolerância alimentar é um problema que se apresenta mais tardiamente, podendo levar dias para que surjam as primeiras manifestações clínicas. Outra característica dessa entidade é que as queixas são restritas ao trato gastrintestinal. Os principais sintomas são:

  • Cansaço, olheiras e dor de cabeça;
  • Hiperatividade;
  • Hipoglicemia;
  • Dores articulares;
  • Diarreia e flatos;
  • Náuseas e vômito.

Na intolerância alimentar não ocorre a reposta imunológica exagerada (por isso o quadro clínico não é sistêmico). Nessas situações o real problema é a dificuldade ou incapacidade do sistema gastrointestinal em digerir certos alimentos, que acabam se acumulando na luz dos órgãos, resultando no aparecimento quadro clínico.

Saiba como lidar com a intolerância alimentar.

A intolerância alimentar cursa com sintomas restritos ao trato gastrintestinal

É fundamental que os pais fiquem atentos ao surgimento de sintomas que possam indicar um desses problemas de saúde, pois apesar da intolerância não ser um evento com potencial risco de vida, a alergia é uma entidade com grandes chances de complicação. É recomendado procurar por auxílio médico para maiores esclarecimentos.

Outros artigos

Dicas de Passeio em Moscou, Pacotes

28/08/2011

Dicas de Passeio em Moscou, Pacotes

A Rússia é conhecida por ser um dos países com o maior número de habitantes, além de ser o maior país em relação a número de territórios. Famosa por suas persona...

Gabarito UFABC 2009 – Primeira Chamada

17/01/2009

Gabarito UFABC 2009 – Primeira Chamada

Já está disponível o Gabarito UFABC 2009, a Universidade Federal listou os 1.500 candidatos aprovados em primeira chamada do processo seletivo 2008/09. [caption i...

Pisos de madeira maciça para casa

28/07/2010

Pisos de madeira maciça para casa

Quando vamos fazer a construção de um ambiente é necessário se pensar em todos os aspectos e por isso o planejamento é uma ferramenta muito importante para que você ...