Alergia a sol: saiba mais

Algumas pessoas após se exporem ao Sol apresentam diversas manchas avermelhadas em sua pele, sendo que isso pode ser um dos sinais da alergia…

Algumas pessoas após se exporem ao Sol apresentam diversas manchas avermelhadas em sua pele, sendo que isso pode ser um dos sinais da alergia à luz solar. Tendo isso em vista, saiba mais sobre a alergia ao Sol.

Conheça os cuidados da alergia do verão.

A coceira é um dos sintomas da alergia solar. (Foto: divulgação)

Conhecendo mais sobre a alergia ao Sol

De maneira geral, a alergia ao Sol é uma reação excessiva do sistema imunológico (de defesa) diante à exposição solar. Esse problema também recebe o nome de erupção cutânea fotoalérgica, fotoalergia ou fotodermatose. Segundo especialistas, em torno de 5% a 10% das pessoas sofrem com as manifestações da alergia ao Sol.

Saiba quais são as causas relacionadas à alergia ao Sol

A origem exata da alergia ao Sol ainda não tem uma explicação aceita. No entanto, profissionais no assunto, acreditam que ela possui o mesmo processo patológico que os outros tipos de alergia. Além disso, eles acreditam que os raios ultravioletas tipo A são os responsáveis por esse desencadeamento, por penetrarem profundamente na pele.

Vale ressaltar que existem outras causas de alergia (fotoalergia), entre eles podemos citar:

  • Exposição ao Sol após fazer uso de antibióticos;
  • Pessoas que fazem uso de medicamentos para diabetes, hipertensão, epilepsia, depressão e para alguns tipos de câncer;
  • Consumo de ervas como, por exemplo, a erva de São João;
  • Após consumir aipo, e limão;
  • Uso de produtos cosméticos para pele.

    Algumas pessoas apresentam alergia ao Sol. (Foto: divulgação)

Conheça as manifestações clínicas relacionadas à alergia ao Sol

A pessoa que apresenta alergia ao Sol pode apresentar diversos quadros alérgicos. Entre eles, podemos citar:

  • Urticária solar – o indivíduo costuma apresentar placa rosácea e elevada sobre a pele, muito parecida com uma picada de mosquito. Em geral, esse sinal acomete todo, principalmente as áreas expostas ao Sol;
  • Erupção cutânea fotoalérgica – essa manifestação pode acontecer horas seguintes à exposição solar. Ela á caracterizada por inchaços vermelhos, bolha ou pápulas que são acompanhadas de muita coceira, em especial, nas áreas expostas ao Sol;
  • Erupção polimorfa à luz – o indivíduo com esse problema manifesta vesículas na pele, manchas vermelhas e rosáceas em forma de círculo. Essas lesões costumam surgir no pescoço, rosto, membros e orelhas;
  • Fotossensibilização – em geral, essa manifestação surge após a combinação dos raios solares com a combinação de raios solares e a administração por via oral, local, retal ou parenteral de produtos alimentares, medicinais ou cosméticos. Em geral, o indivíduo manifesta erupções cutâneas vermelhas, associado a muita coceira.

    Diante de alterações de pele após exposição solar, busque a orientação de um especialista, (Foto: divulgação)

Muitos indivíduos sofrem com os sinais e sintomas da alergia ao Sol. Após conhecer mais sobre a alergia solar e diante dessas manifestações, é ideal buscar a orientação de um especialista para a realização de um tratamento adequado, de forma a evitar futuras consequências.

Leia Também:  Porque Consultar um Fisioterapeuta?

Saiba o que fazer diante de alergia ao mofo.

Top