Álcool Aumenta Risco de Câncer de Mama

São muitos os malefícios que o álcool pode causar para qualquer organismo se ingerido com frequência e em quantidades elevadas. Mas nas mulheres em…

Por Redacao em 15/04/2008

São muitos os malefícios que o álcool pode causar para qualquer organismo se ingerido com frequência e em quantidades elevadas. Mas nas mulheres em especial as bebidas alcoólicas podem gerar outros problemas como a descoberta que relaciona o álcool ao aumento do risco de câncer de mama. Confira abaixo os resultados das pesquisas científicas relacionadas a esse tema.

Estudos científicos: álcool x câncer de mama

Segundo estudo feito na Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, o álcool contribui para o aumento do risco desenvolvimento do câncer de mama. Foi realizada apresentação no Encontro Anual da Associação Americana para Pesquisa do Câncer, a pesquisa mostrando que o álcool influencia no aparecimento de tumores positivos do tipo receptor de estrogênio e progesterona (ER+/PR+) – responsável por 70% dos casos de câncer de mama.

Mulheres que ingerem álcool na juventude correm mais risco de desenvolver câncer de mama. (Foto: divulgação)

Conforme pesquisa, o álcool pode elevar os níveis de estrogênio, que estimulam o câncer sensível aos hormônios. Os riscos de desenvolver o câncer aumentam de acordo com a quantidade de álcool que é ingerida. As mulheres que bebem de forma moderada, de uma ou duas doses diárias de álcool, aumentam em 32% as chances de desenvolver os tumores, já aquelas que bebem menos de uma dose diária aumentam os riscos em 7%. As mulheres que bebem três ou mais doses diárias podem aumentar em até 51% os riscos de desenvolver o câncer de mama.

As mulheres precisam ficar atentas em relação ao consumo de álcool, como também em outros fatores de risco já conhecidos, como a terapia de reposição hormonal, diz Jasmine Lew, que coordenou a pesquisa. Os resultados dessa pesquisa foram baseados em uma revisão de dados recolhidos por um estudo realizado entre 1995 e 2002. Onde foram analisadas informações sobre o consumo de álcool de cerca de 185 mil mulheres na fase pós-menopausa durante um período de sete anos.

Foi identificada uma incidência de câncer de mama entre as mulheres que fizeram parte da pesquisa, onde 5,4 mil casos, dos quais 2,4 mil seriam do câncer sensível aos hormônios (ER+/PR+). Finalmente, os cientistas compararam o padrão de consumo de álcool com os casos da doença para chegar aos resultados da pesquisa.

Mesmo com essa análise sobre os tumores ER+/PR+, não é possível dizer se o consumo de álcool influencia no desenvolvimento de outros tipos de câncer de mama, diz Lew.

O álcool pode ocasionar vários problemas se ingerido com frequência. (Foto: divulgação)

Ingestão de álcool por mulheres jovens x câncer

Em Washington foi realizado um estudo focando mulheres jovem que bebem álcool antes da primeira gestação e a conclusão foi que esse grupo corre maior risco de desenvolver câncer de mama se comparado com outras mulheres que começaram a beber esse tipo de bebida após ter seu primeiro filho. A pesquisa foi publicada na revista do Instituto Americano do Câncer. O fato que relaciona o Câncer a esse grupo de mulheres está na situação dos tecidos mamários antes da primeira gestação e amamentação. De acordo com o estudo o risco de desenvolver câncer aumenta de acordo com a quantidade de álcool ingerida pela mulher nesse período da vida.

Top