Águas vivas mais perigosas do mundo

As águas vivas são animais marinhos que podem ter apenas alguns centímetros ou até com tentáculos de mais de 30 metros de comprimento. O animal pertence ao filo dos Cnidários (que tem origem no nome grego ‘urtiga que queima) e à classe dos Cifozoários (do nome grego taça que corresponde à forma do corpo do bicho). Seu corpo é constituído por 98% de água, mas o contato da pele com a água-viva pode causar uma queimadura.

Poucas pessoas escapam vivas do ataque da Box Jellyfish (Foto: divulgação)

Águas vivas mais perigosas do mundo

Existem algumas águas vivas que são mais perigosas que as outras e podem causar machucados sérios ao corpo e até a morte. A Box Jellyfish, por exemplo, é conhecida também como ‘Sea Wasp’, tem o corpo com uma forma quadrada e é presente no Nordeste e no Norte da Austrália. Essa água-viva possui uma toxina nos tentáculos que é tão prejudicial que sobreviventes dizem que a dor se parece mais como um choque elétrico contínuo. A queimadura é semelhante a chicotadas e a pessoa pode ter uma parada cardiorrespiratória em menos de três minutos o que torna o animal a causa de mais mortes que crocodilos, tubarões e cobras.

Irukandji, pequena mas letal (Foto: divulgação)

Conheça as águas vivas mais perigosas do mundo

Entre as águas vivas mais perigosas do mundo também se destaca a Irukandji que tem aproximadamente um centímetro de comprimento. Esse animal é tido como o menor com capacidade para matar um adulto, os sintomas causados pelo contato com essa água viva demoram até um dia para aparecer e podem ser cãibras, dor nas costas, dificuldade para respirar e até um ataque cardíaco.

A Chiropsalmus quadrumanus está entre as mais comuns do Brasil (Foto: divulgação)

Acidentes também podem ser causados por contato com a Chiropsalmus quadrumanus que é mais comum no Brasil. Outras águas vivas que podem trazer perigo para os humanos são as discomedusas que são capazes de causar dermatites e machucados dolorosos. As cubomedusas, por sua vez, podem levar a dor muito forte e até perda de consciência. Há ainda as águas vivas chamadas de vespas do mar que podem causar falta de ar, falência na circulação e até morte.

Leia também: Primeiros Socorros para queimadura de água viva

Água-Viva – Cuidados, tratamento

Reply