Agenesia dentária: entenda o problema

Agenesia dentária: entenda o problema

A agenesia dentária é um problema comum em nosso meio. Estima-se que cerca de 6% da população sofra do problema, que acomete mais frequentemente…

Por Editorial MDT em 25/09/2013

A agenesia dentária é um problema comum em nosso meio. Estima-se que cerca de 6% da população sofra do problema, que acomete mais frequentemente a dentição permanente. Esclareça as principais dúvidas e entenda o que é agenesia dos dentes.

Saiba mais sobre a agenesia dentária. (Foto: divulgação)

O que é a agenesia dentária

Agenesia dentária é a ausência de um ou mais dentes por falta de formação dos mesmos. Existem várias teorias que justificam a provável causa do problema, mas a mais aceita é a de um problema genético, que resulta em falha no processo de diferenciação ou proliferação da lâmina dental, responsável pela formação dos dentes. Geralmente a agenesia dental afeta a dentição permanente e pode acontecer muito raramente com os dentes de leite (dentição decídua).

A agenesia dentária pode ser classificada em:

  • Hipodontia

Quando não ocorre a formação de 1 a 5 dentes;

  • Oligodontia

Quando faltam mais de 6 dentes;

  • Anodontia

Quando todos os dentes estão ausentes;

  • Agenesia de incisivos laterais superiores

Quando, como o próprio nome diz, os únicos dentes ausentes são os incisivos laterais superiores.

É importante destacar que esse problema pode afetar qualquer dente, tanto da arcada superior como da inferior, de um ou de ambos os lados. Felizmente os mais afetados são os terceiros molares, popularmente conhecidos como “dentes do siso”, que não causam muito prejuízo estético. Logo atrás, em frequência de ocorrência, ficam os pré-molares e os incisivos laterais superiores.

A ausência dos incisivos laterais superiores é uma das manifestações mais comuns. (Foto: divulgação)

A importância da agenesia dentária

Além do prejuízo estético, que geralmente é a principal preocupação com relação à agenesia dentária, esse problema acaba tendo uma importância clínica muito grande, uma vez que pode estar associado a certas síndromes, como à de Down e à Displasia Ectodérmica Hereditária, além de também poder indicar um possível problema no funcionamento de glândulas como a tireoide. Por isso a presença desse tipo de problema pode indicar a necessidade de uma investigação minuciosa do portador.

Diagnóstico precoce

O diagnostico, quando realizado em idade precoce, permite a adoção de maior número de possibilidades de intervenção. Por isso os pais devem ficar atentos, especialmente nos casos em que há agenesia dentária na família, para perceber os primeiros sinais que possam indicar o problema, que costuma ser o atraso da esfoliação (amolecimento e queda do dente de leite). A confirmação do problema pode ser feita através de uma radiografia.

Uma radiografia é capaz de diagnosticar o problema. (Foto: divulgação)

A agenesia dentária é um problema bastante comum, que geralmente não costuma prejudicar a estética, mas pode ser o sinal de um problema endócrino ou genético que merece ser investigado. O tratamento precoce e acompanhamento com ortodontista é fundamental para obter bons resultados.

Top