Acusado de agredir estudante já responde a outros processos

A ex-namorada do comerciante,  Rômulo Lemos do Nascimento, 22, que agrediu uma estudante, em uma boate de Natal, acusou-o com outras denúncias de agressão. De…

A ex-namorada do comerciante,  Rômulo Lemos do Nascimento, 22, que agrediu uma estudante, em uma boate de Natal, acusou-o com outras denúncias de agressão. De acordo com a Justiça do Rio Grande do Norte, o comerciante,  que na semana passada, quebrou o antebraço da estudante de  direito Rhanna Umbelino Diógenes, 19, tem outros antecedentes do crime de agressão. A moça, que tem um filho com Rômulo, ingressou no fim de agosto com processo por agressão, no Juizado de Violência Contra a Mulher, na comarca de Parnamirim, Natal.

De acordo com informações do portal UOL, uma outra ex-namorada do comerciante que não quis ter a identidade revelada, afirmou que também  foi agredida, mas, foi ameaçada e com medo, retirou a queixa prestada na delegacia da mulher. Relatou também que preferiu terminar o namoro e evitar qualquer tipo de contato com ele. A violência teria começado já no início do namoro.  Ela diz também, que o episódio com a estudante de direito não foi novidade, pois ele  teria agredido outras ex-namoradas e a ex-mulher.

Agentes da delegacia de defesa da mulher estão a procura de Rômulo. O delegado Francisco Quirino Filho afirmou que ele não foi localizado no momento da entrega de intimação. Quando os agentes chegaram no endereço fornecido pela Comarca de Parnamirim, foram informados de que o acusado não residia mais por lá. Caso ele não seja localizado, na segunda tentativa de entrega, o delegado informará a Comarca que ele está desaparecido. Em seguida,  se for determinado pela  justiça, Rômulo Lemos do Nascimento pode ser considerado foragido e até ter prisão preventiva decretada.

Rômulo Lemos do Nascimento é reincidente na acusação de agressão a mulheres. O delegado informou que existe registro de queixa aberta, em Delegacia Especializada em Defesa da Mulher, na zona norte da cidade. Sobre o caso mais recente, a polícia  fez a análise das imagens gravadas na casa noturna e não tem dúvidas de que a violência aconteceu por motivo fútil.

Leia Também:  Conheça a TV Digital

Top