Ácido Maslínico: o que é, benefícios

Esta é a época do ano em que as pessoas se esbaldam em praias e piscinas, muitas vezes esquecendo-se dos perigos do sol. O…

Esta é a época do ano em que as pessoas se esbaldam em praias e piscinas, muitas vezes esquecendo-se dos perigos do sol. O incentivo ao uso de protetor solar é muito grande mas, na ânsia de conquistarem um bronze invejável, muitos cometem erros graves com a própria pele e, ao final do dia, ficam extremamente vermelhos e até queimados, com surgimento de bolhas. O ácido maslínico é uma substância que promete eliminar rapidamente a vermelhidão, além de restaurar a pele danificada. Saiba mais.

Ácido maslínico tira a vermelhidão pelo excesso de sol (Foto: Divulgação)

O que é ácido maslínico

O ácido maslínico é uma substância que tem sido estudada por cientistas do mundo todo, desde 1996. Trata-se de um produto derivado da moagem de azeitonas. Para se ter um ideia de seu poder, o ácido possui 15% mais antioxidantes do que a vitamina C. Além disso, ele é um poderoso anti-inflamatório, que trata, recupera e rejuvenesce a pele agindo, também, como anti-idade preventivo.

Estudos mostraram que a concentração de 0,2% do ácido maslínico reduziu em até 80% a vermelhidão da pele, dentro de apenas uma hora. Já com concentração de 0,5%, a redução foi de 90%, em período igual.

A substância também é usada na formulação de cremes e outros produtos pós-sol (Foto: Divulgação)

A substância também age diretamente sobre a hidratação e a aparência da pele, deixando-a mais macia e radiante. Por isso, muitos produtos, à venda nas lojas de cosméticos e farmácias, contém ácido maslínico em sua composição. A porcentagem de concentração pode variar, sendo mais altas em produtos para pós-sol.

Mas não é somente para curar a vermelhidão e a queimadura do sol que o ácido maslínico é eficaz. Ele também é usado na formulação de protetores. A versão nanoencapsulada tem ação prolongada de até 24 horas. Vale lembrar que também existe a versão em pó e pomada. A ardência e vermelhidão irão sumir, porém nada impede que as bolhas se formem, caso a exposição tenha sido exagerada demais.

Leia Também:  Estantes vazadas - fotos

Cuidados durante o verão

O produto também ajuda a proteger a pele do sol (Foto: Divulgação)

Mesmo com tantos produtos para cuidar da pele queimada pelo sol, à disposição nas prateleiras, o melhor remédio continua sendo a prevenção. Um belo bronzeado não pode ser conquistado num único dia. Quem pensa que, durante algumas horas de exposição ao sol mais intenso, vai conseguir ficar “da cor do pecado”, deve saber que o resultado será aquele bronze camarão que, além de não ser a cor desejada, ainda põe em risco a sua pele, envelhecendo-a precocemente e expondo-a a cânceres.

Seja consciente e cuide-se. Se não puder evitar os raios solares, ao menos exponha-se a eles nos horários certos. O ideal é fazê-lo até às 10h ou após as 16h, sempre com protetor solar.

Top