Absorvente mata jovem intoxicada

Natasha Scott-Falber tinha somente 14 anos de idade quando teve que usar o seu primeiro absorvente. A garota morreu rapidamente com a Síndrome do Choque Tóxico, sem imaginar que esse problema foi desencadeado pelo absorvente que estava usando.

Adolescente morre depois de usar absorvente interno (Foto: Divulgação)

A família da garota acredita que tudo começou quando Natasha contraiu uma gravíssima infecção bacteriana (problema raro que só acontece com 40 pessoas na Grã-Bretanha a cada ano). A morte da adolescente aconteceu no Dia dos Namorados, no País de Gales, no dia 14 de novembro.

Alerta no Facebook sobre problema grave que matou garota após uso do absorvente

Os pais de Natasha Scott-Falber resolveram conscientizar as pessoas por meio das redes sociais sobre a síndrome rara e colocaram mensagens no Facebook: “Natasha morreu de Síndrome do Choque Tóxico por ter usado seu primeiro absorvente. De um modo geral, é de conhecimento que um absorvente interno usado por muito tempo pode causar a síndrome. No caso de Natasha, ela seguiu todas as instruções e tinha utilizado corretamente. Em seu caso, apenas o fato de ter introduzido o produto já provocou a síndrome”.

A jovem ficou doente e faleceu muito rapidamente, somente cinco dias depois dos primeiros sintomas e do uso do absorvente. A morte de Natasha aconteceu em sua casa, assistindo a programas de TV, quando ela teve uma septicemia.

A infecção que acabou exultando no óbito da adolescente foi causada pela bactéria Staphylococcus aureus e Streptococcus. Essas bactérias ficam  na nossa pele de modo inofensivo, mas quando invadem a corrente sanguínea produzem toxinas bem perigosas.

Não se sabe o porquê o absorvente interno contribuiu para que a jovem fosse vítima dessa síndrome grave, mas  pode ser que a  que a quantidade de sangue menstrual absorvido pelo produto possa ter alguma relação com a reação da bactéria de modo negativo para o corpo.

O absorvente interno permite que o sangue fique por mais tempo em contato com o corpo (Foto: Divulgação)

Entenda a Síndrome do Choque Tóxico

A Síndrome do Choque Tóxico tem como característica uma invasão de bactérias na corrente sanguínea. Elas começam a produção das toxinas e isso provoca uma febre bastante alta e de modo súbito, sendo que juntamente com esses sintomas acontece uma queda acentuada na pressão arterial, resultando em tonturas, confusão mental, vômitos e diarreia.

O problema tem mais chances de vitimar mulheres do que homens, isso porque o público feminino tem mais riscos de contrair o mal durante o ciclo menstrual, principalmente se utilizarem absorventes internos ou contraceptivos como o diafragma, que concentram uma quantidade alta de sangue dentro do corpo feminino por mais tempo que os absorventes externos e outros métodos para não engravidar.

One Response - Add Comment

Reply