7 de junho: Dia da Liberdade de Imprensa

No dia 7 de junho comemora-se o Dia da Liberdade de Imprensa. Esta data tem como objetivo lembrar a revolução que aconteceu nos veículos…

A liberdade de imprensa é uma luta dos comunicadores, mas ela não é uma realidade em todos os países.

No dia 7 de junho comemora-se o Dia da Liberdade de Imprensa. Esta data tem como objetivo lembrar a revolução que aconteceu nos veículos de mídia, ou seja, o fim de tanta truculência e opressão com relação ao conteúdo apresentado pelos meios de comunicação.

A liberdade de imprensa serviu para criar um canal livre e independente para divulgar opiniões que agregassem valores e conhecimentos as pessoas. Antes deste advento que revolucionou a mídia, a imprensa ficava totalmente a mercê do Estado, sobretudo nos países governados por um regime ditatorial.

O novo formato da imprensa procura valorizar a opinião pública e veicular informações sem interferências ou censuras do Estado. A ideia de liberdade propõe que as instituições de mídia sejam livres para articular pontos de vista críticos, inclusive com relação ao governo.

A comunicação livre, racional e formadora de opinião só traz benefícios para a sociedade, pois aumenta a capacidade das pessoas para debater sobre diversos assuntos, desvinculando os indivíduos da imagem de meros receptores passivos, estabelecida pela comunicação de massa. Apesar da liberdade de imprensa existir, é um tanto complicado desvinculá-la totalmente dos conglomerados de mídia.

A liberdade de imprensa busca tornar mais fácil o acesso a informação, sem tanta censura ou interferência do Estado.

Nos países com regime ditatorial, a liberdade de imprensa é considerada uma grande inimiga do governo, sendo responsável por gerar conflitos e até mesmo causar a morte de jornalistas. A intolerância do Estado do Estado se materializa pelo fato da liberdade de imprensa facilitar o acesso ao conhecimento e fazer denúncias.

O dia 7 de junho será comemorado pelos jornalistas e demais profissionais de comunicação, além de servir para aquecer debates sobre censura, espaço para expressão e a arbitrariedade do Estado em determinados países.

Continuar Lendo  Casas Bahia Abre Centro de Reabilitação Profissional

Os países que mais desrespeitam a mídia

Eritreia lidera o ranking pela falta de liberdade de imprensa.

A organização Repórteres Sem Fronteiras tem atuação internacional e luta em defesa da liberdade de imprensa. A RSF tem como objetivo defender os jornalistas, auxiliar os profissionais com dificuldades, combater a censura e a perseguição.

De acordo com os relatórios da organização, que são publicados anualmente, o Brasil aparece na 99ª posição do ranking de liberdade de imprensa. Entre os países que mais desrespeitam o livre-arbítrio dos meios de comunicação, o destaque fica por conta da Eritreia, um pequeno país africano que possui apenas órgãos de mídia estatal operando no território.

Confira a seguir o ranking das nações que mais desrespeitam a liberdade de imprensa.

1. Eritreia
2. Coréia do Norte
3. Síria
4. Irã
5. Guiné Equatorial
6. Uzbequistão
7. Burma
8. Arábia Saudita
9. Cuba
10. Bielorússia

Veja também: 23 de maio – Dia da Juventude Constitucionalista

Top