4 dicas para aqueles que detestam o próprio emprego

 Os dedos cruzados para que os feriados e os finais de semana cheguem logo nunca foram tão desejados. Os sinais estão evidentes: de tão…

 Os dedos cruzados para que os feriados e os finais de semana cheguem logo nunca foram tão desejados. Os sinais estão evidentes: de tão descontente, você já sabe que seu amor por sua carreira foi embora. No lugar, surgiu o mais comum dos sentimentos: o ódio.

Se você se identificou com toda essa situação, é hora de parar e respirar fundo. Correr atrás de outro emprego, sem antes avaliar a situação e você mesmo, pode ser um passo para mais uma insatisfação profissional.

1. Faça um check up

Não adianta simplesmente fugir”, afirma Othamar Gama Filho, da Recruiters. “Muitas vezes, o problema está na própria pessoa e em como ela lida com isso”. Ou seja, nenhum emprego será perfeito, você terá que aprender a enfrentar os desafios do cargo.

O conselho para que a insatisfação com as tarefas do cotidiano não vire molde na sua carreira, é mergulhar dentro de si, ou melhor, analisar criticamente cada uma de suas condutas e reações realizadas durante o expediente e buscar meios para reverter isso. “Há quem mude de emprego várias vezes e só depois de 15, 20 anos descobre que era ele quem precisava mudar”. E não o ambiente.

2. Exponha os problemas

Muitas vezes a falha está no modo de como a empresa administra algumas políticas internas. Desse modo, vale a pena abrir o jogo com a chefia e mostrar o que o incomoda no ambiente. No entanto, não basta somente apontar os erros, é necessário recomendar propostas viáveis para que o ambiente seja modificado.

3. Avalie seu passe

Se as duas alternativas acima citadas não forem suficiente e, nada mudar, então chegou a hora de partir para outra. “A boa notícia é que o Brasil está vivendo um momento muito otimista para os profissionais”, diz o especialista.

Leia Também:  Dicas para fazer o home office dar certo

No entanto, isso não quer dizer que você deve jogar tudo pro alto e, no dia seguinte sair do emprego. É necessário se preparar para um novo começo. Ou mais precisamente, é preciso voltar a estudar, buscar novos resultados e criar técnicas para melhorar seu currículo.

4. Não troque seis por meia dúzia

Não aceite qualquer oferta de emprego, somente para escapar do atual. Antes, analise quais são as reais condições de trabalho da empresa, a qual está apresentando a proposta. Alguns elementos como cultura e políticas voltadas para a responsabilidade social, podem advertir quais são os legítimos valores da empresa e se eles são ligados aos seus.

Busque todas as informações possíveis sobre a empresa com terceiros. E na entrevista não tenha medo de fazer perguntas objetivas para o entrevistador.

Top