30.000 francesas devem remover próteses mamárias, diz jornal

As autoridades francesas decidiram que 30.000 mulheres removam os implantes de próteses mamárias da marca PIP, depois que foram registradas ocorrências de câncer em…

Imagem: (Foto Divulgação)

As autoridades francesas decidiram que 30.000 mulheres removam os implantes de próteses mamárias da marca PIP, depois que foram registradas ocorrências de câncer em oito mulheres, informa o jornal Libération. “É urgente que todas as mulheres que têm próteses da marca PIP voltem a consultar seus cirurgiões”, declarou ao jornal a representante governo, Valerie Pecresse.

Segundo o jornal, as autoridades vão convocar a todas as mulheres que removam as próteses mamárias da marca PIP. “Elas podem romper e provocar cânceres, além de inflamações”, afirma o jornal.

Oito ocorrências de câncer foram registradas em mulheres com os implantes defeituosos, incluindo cinco de mama, um caso de linfoma delicadíssimo no seio e outro de leucemia. De acordo com o médico Jean-Yves Grall, desde março do ano passado foram realizadas 523 cirurgias para remoção de próteses.

Estudo

O oncologista Antonio Wolff perito em câncer de mama, está iniciando um estudo com 8.000 mulheres, as quais farão testes com dois medicamentos – trastuzumabe e lapatinibe. Calcula-se que as primeiras consequências  devam começar a surgir em dois anos.

Top