10 erros fatais em uma entrevista de emprego

1. Chegar atrasado: fazer com que o entrevistador espere sua chegada depois do horário marcado da entrevista é uma grande falta de respeito. Além…

1. Chegar atrasado: fazer com que o entrevistador espere sua chegada depois do horário marcado da entrevista é uma grande falta de respeito. Além disso, tal ato fará com que ele pense que você é uma pessoa desorganizada e não está dando a mínima à entrevista. Caso você realmente teve um grave problema para chegar até o local, o ideal é que contate imediatamente a empresa e pergunte se é possível passar outro candidato na sua frente. Em casos mais graves, você pode se explicar e pedir que a entrevista seja remarcada.

2. Não conhecer nada sobre a empresa ou setor: é muito comum durante a entrevista que o entrevistador pergunte se você sabe qual é o ramo da empresa, o que ela faz, etc. Caso você não saiba responder essas perguntas, o entrevistador irá se perguntar “por que contratá-lo se ele mal sabe o que fazemos?”. Dominar as informações referentes a vaga, setor e empresa indica que você está realmente interessado no cargo e poderá rapidamente se adequar a política da companhia.

3. Falar de maneira informal: usar gírias, expressar-se mal e falar frases sem sentido fará com que o candidato não consiga se posicionar de forma adequada durante a entrevista. Se o discurso apresentar problemas demonstrará uma certa imaturidade do candidato. O aconselhável é falar com calma e tranquilidade; processar as informações com cuidado e sem pressa é uma ótima fórmula para um bom discurso.

4. Usar roupas inadequadas: o mais aconselhável, antes da entrevista, é que você busque conhecer como os funcionários daquela empresa costumam se vestir. Usar roupas informais ou que não tem nada a ver com o perfil da companhia mostra que você está pouco interessado na vaga e nem se preocupou em conhecê-la melhor. Caso as pessoas que trabalham lá usam uniforme ou algo do tipo, o mais aconselhável é usar um estilo formal “sport”. E não se esqueça dos princípios de higiene.

5. Não deixar o entrevistador falar: disputar espaço com o recrutador é uma grande falta de educação. Muitas vezes, para driblar o nervosismo, o candidato acaba falando mais que a boca, partindo para o ataque. Tentar parecer ser o sábio não é o ideal. Tal atitude pode fazer com que o recrutador perceba sua insegurança, qualifique você como imaturo, prepotente e até mesmo arrogante. Então, escute e fale apenas quando for-lhe atribuído a palavra.

6. Se autovangloriar: saber controlar o ego é essencial. Egocentrismo não é uma característica admirada pelos contratantes. Colocar todas as conquistas em primeira pessoa é uma forma de excluir o trabalho em equipe e não dar créditos as pessoas que te ajudaram nesses feitos. O ideal é levantar um caso de sucesso em equipe e mostrar a sua participação. Cuidado com o tom na fala, para não parecer arrogante. É preciso ter humildade.

7. Mentir sobre as qualificações: “mentira tem perna curta”, este ditado alerta aqueles que pensam em inventar alguma qualificação, independente de qual seja. Caso o candidato seja contratado terá de sustentar essa mentira pelo resto de emprego e sofre o risco de ser pego, e por fim demitido. Se o superior notar que você não possui as habilidades que foram destacadas na entrevista, com certeza chegará a conclusão de que você não é útil para a empresa. O ideal é falar a verdade, mostrar que esta disposto a aprender e buscar novas formas de conhecimento.

8. Demonstrar desequilíbrio emocional: não se pode deixar a tensão dominá-lo no momento da entrevista. Por mais que você possua todos os requisitos exigidos pela empresa, um candidato emocionalmente abalado não conseguirá passar para o entrevistador toda a segurança necessária, indicando que você não está preparado para uma grande responsabilidade. Se você possui um bom currículo, não há com que se preocupar.

9. Criticar o emprego ou chefe anterior: esse tipo de atitude é mal vista pela maioria dos recrutadores. Esqueça o que passou de ruim na empresa anterior e fale apenas coisas que possam aumentar a sua capacidade profissional. O entrevistador não está nem um pouco afim de saber qual foram as “pendengas” em que você se meteu no passado, ao contrário, quer saber apenas suas qualificações. Além disso, levantar um problema pode fazer com o que recrutador analise ambas as partes e atribua a sua parcela de culpa, influenciando na decisão de contratação. Caso seja perguntado porquê deixou a empresa, uma boa resposta é que está na busca de coisas diferentes, ou procura por desafios profissionais.

10. Não perguntar nada: não se deve apenas responder ao recrutador e pronto. É extremamente importante demonstrar o seu interesse através de perguntas. Questione a rotina de trabalho e benefícios para que você fique bem inteirado sobre a vaga. Entretanto, cuidado com o número de perguntas, para não se tornar um chato. Perguntar sobre a remuneração não é errado, porém faça questionamentos também referente ao cargo ou empresa, para que o recrutador saiba que você não pensa só no dinheiro, mas também no bem da companhia.

Top