Menu

Notícias

Atualizado em 13 de maio de 2012, às 17:39 por Marília F. Silva
Você está em: MundoDasTribos > Vendas de sacos de lixo aumentaram 30%, após proibição de sacolas

De acordo com a Associação Paulista de Supermercados (Apas), 90% dos supermercados da metrópole baniram as sacolas descartáveis, desde o início de abril.

444650 saco de lixo Vendas de sacos de lixo aumentaram 30%, após proibição de sacolas

A comercialização de sacos de lixo aumentaram 30% na capital paulista após a proibição das sacolas plásticas nos supermercados, é o  revela um relatório da Embalixo. O  acréscimo foi registrado em relação a janeiro deste ano, quando começaram as restrições.

Leia mais: Fim de sacolas plásticas impulsiona ‘aluguel’ de retornáveis

Os supermercados de São Paulo pararam de distribuir as sacolas no dia 4 de abril. Para levar as compras, o consumidor precisa trazer uma sacola retornável de casa ou comprar uma no balcão. A única alternativa gratuita proporcionada agora aos consumidores são as caixas de papelão.

O maior acréscimo, de acordo com Rafael Costa, diretor comercial da Embalixo, foi registrado nos sacos de lixo produzidos à base de cana-de-açúcar. “Esse tipo de produto já vinha sendo mais procurado antes do fim das sacolinhas, por causa da maior conscientização do consumidor”, afirma.

A proibição das sacolas plásticas na capital ainda tem feito com que as companhias que se dedicavam à produção desses produtos ampliasse seu portfólio. Desde o final do ano passado, a Extrusa-Pack passou a produzir sacolas retornáveis, feitas de polietileno.

Leia também: Opções às sacolas plásticas retornáveis

“Como muitos supermercados não estão mais comprando sacolas plásticas, a procura por esse tipo de produto [retornáveis] tem aumentado bastante”, diz Gisele Barbin,  gerente comercial da empresa. A empresa ainda fabrica sacolas biodegradáveis.

90%  dos supermercados baniram as sacolas

444650 fim sacolas plasticas1 305111161640359 Vendas de sacos de lixo aumentaram 30%, após proibição de sacolas

De acordo com a Associação Paulista de Supermercados (Apas), 90% dos supermercados da metrópole baniram as sacolas descartáveis, desde o início de abril. Além de São Paulo, outros estados, como Belo Horizonte e Espírito Santo, também deixaram de distribuir as sacolas.