Menu
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Uma em cada três mulheres tem osteoporose no mundo

Mulheres com mais de 50 anos são as principais vítimas da osteoporose, principalmente quando entram na menopausa.
 

Um levantamento elaborado pela Fundação Internacional de Osteoporose revelou que uma em cada três mulheres tem a doença no mundo. O estudo considerou participantes com mais de 50 anos e de diferentes países. A alta incidência da osteoporose serve de alerta, pois este problema de saúde causa gradualmente a deterioração esquelética.

A procura por assistência médica acontece normalmente só quando há uma fratura. (Foto:Divulgação)

Falta de exames aumenta a incidência

Geralmente a mulher só procura o médico quando apresenta a primeira fratura óssea. Ela não tem o hábito de fazer exames preventivos e identificar a osteoporose logo no início. Com o quadro de perda de massa óssea avançado e os ossos cada vez mais frágeis, fica complicado o tratamento.

 

De acordo com a pesquisa realizada pela fundação, apenas 39% das mulheres com mais de 45 anos realizam o exame densitometria óssea, método capaz de diagnosticar a osteoporose. Como a doença é silenciosa, fica complicado descobrir a perda de massa óssea precocemente sem o exame específico. Das mulheres que já se submeteram a densitometria óssea, 37% fizeram isto apenas uma vez na vida.

Exame densitometria óssea é capaz de diagnosticar osteoporose precocemente. (Foto:Divulgação)

O baixo número de mulheres que realizam o exame capaz de diagnosticar a osteoporose revela uma forma de negligência com a saúde. A maioria não tem preocupação com a doença ou desconhece a importância de fazer o exame. Por isso, cabe ao médico orientar a paciente e o sistema de saúde realizar campanhas de conscientização sobre o problema, pois os exames que diagnosticam osteoporose devem ser vistos com a mesma importância dos ginecológicos.

Os especialistas recomendam que a densitometria óssea seja realizada pelo menos uma vez por ano a partir dos 40 anos. Os cuidados precisam ser redobrados no caso das mulheres que estão entrando na menopausa, pois as chances de desenvolver osteoporose neste período são ainda maiores devido à diminuição do hormônio estrogênio.

Leia mais: 20 de outubro: dia mundial da osteoporose

Saiba mais sobre a osteoporose

A osteoporose é caracterizada pela diminuição da massa óssea, tornando assim a estrutura dos ossos mais frágil e vulnerável às fraturas. Várias causas são associadas à doença, como a menopausa, o histórico familiar, a falta de exposição à luz do sol, o cigarro, o alcoolismo e até mesmo o consumo exagerado de café.

Ingerir cálcio é muito importante para fortalecer os ossos e prevenir osteoporose. (Foto:Divulgação)

Não há sintomas capazes de sinalizar a osteoporose, por isso ela é classificada como uma doença silenciosa. A pessoa normalmente percebe o problema quando sofre uma fratura. Não existe uma cura para a patologia que enfraquece os ossos, mas o doente pode realizar um tratamento com medicamentos e adotar hábitos de vida mais saudáveis.

Evitar o tabagismo, fazer exercícios físicos e consumir cálcio/vitamina D são alguns meios de prevenir osteoporose.

 Veja também: Alimentos que ajudam a combater osteoporose

 

RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL