Menu

Saúde

Atualizado em 13 de fevereiro de 2012, às 21:30
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Tai chi chuan atenua sintomas de Parkinson, diz pesquisa

Pesquisa notou que o exercício gera expressivas melhoras em funções afetadas pela doença, como o equilíbrio e a flexibilidade.
393612 TAI CHI CHUAN Tai chi chuan atenua sintomas de Parkinson, diz pesquisaImagem: (Foto Divulgação)

Uma pesquisa divulgada na última semana no The New England Journal of Medicineo revela que a exercício de Tai chi chuan traz melhoras expressivas nos sintomas de pessoas com a Doença de Parkinson. O estudo, conduzido pelo Instituto de Pesquisa de Oregon, nos Estados Unidos, concluiu que o exercício pode favorecer a estabilização da postura e a capacidade de caminhar das pessoas com a doença.

A pesquisa foi realizada unida a um projeto de quatro anos, que acomodava a pessoas com problemas neurológicos ou com histórico de derrame, a três tipos de exercícios físicos: exercício de resistência, Tai chi chuan ou alongamento. Os autores do estudo elegeram 195 participantes com a Doença de Parkinson e notaram as alterações sucedidas na saúde deles após seis meses de prática de algum dos exercícios, em aulas com duração de uma hora, duas vezes na semana.

Conclusão

Ao final do estudo, os pacientes do grupo de Tai chi chuan tiveram melhor disposição de se inclinar em qualquer sentido sem perder o equilíbrio, melhor domínio de direção do corpo e melhor capacidade de caminhar do que o grupo que fez alongamentos. Os simpatizantes do Tai chi chuan, em relação com aqueles que praticaram exercício de resistência, evidenciaram melhor equilíbrio e passos mais espaçosos ao caminharem. Esses dois exercícios mostraram similares – e expressiva – diminuição de casos de quedas, o que foi notado em menor escala entre pessoas do grupo de alongamento.

“Esse estudo é clinicamente significativo pois sugere que o Tai chi chuan, um exercício de impacto de baixo a moderado, pode ser utilizado como um complemento das terapias físicas aplicadas em pacientes com Parkinson. A atividade mostrou que pode reduzir problemas de postura e de instabilidade ao andar, além de melhorar sintomas da doença, que afetam a mobilidade, a flexibilidade, o equilíbrio e a amplitude do movimento”, afirma o coordenador da pesquisa, Fuzhong Li.

De acordo com Li, são muitos os benefícios do Tai chi chuan. O exercício possui baixo custo, já que não precisa de aparelhamentos, abrange movimentos simples de aprender e pode ser realizado em qualquer local e a qualquer ocasião. O coordenador acredita que a atividade pode ainda ser recomendada para indivíduos que necessitam de reabilitação por algum outro motivo.

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.