Menu

Saúde

Atualizado em 5 de julho de 2012, às 9:07
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Síndrome do alcoolismo fetal: o que é

A síndrome do alcoolismo fetal é ocasionada ao uso de bebidas durante a gestação. Conheça quais as consequências desse ato prejudicial.
479750 Beber durante a gestação traz graves consequências a vida do feto. Síndrome do alcoolismo fetal: o que éBeber durante a gestação traz graves consequências para a vida do feto. (Foto:Divulgação)

Infelizmente, um número restrito de mulheres ainda continua com o vício da bebida, mesmo durante a gestação. Devido a isso, muitos filhos de mães alcoólatras desenvolvem a síndrome do alcoolismo fetal. Para que você conheça um pouco mais sobre esse tema tão preocupante, separamos algumas informações a respeito.

Vejam mais sobre  o que não se pode fazer na gravidez 

Definição da Síndrome do Alcoolismo Fetal (SAF)

A SAF é uma doença que se desenvolve devido ao consumo de álcool durante a gravidez. Durante a gestação, o álcool ingerido pela mãe chega até a criança pela placenta. A toxicidade ocasionada pela bebida alcoólica prejudica áreas do cérebro do feto, extremamente importantes para seu desenvolvimento tanto cognitivo quanto de personalidade.

Compreendendo as áreas cerebrais afetadas

O uso de álcool durante a gestação traz como resultados graves alterações cerebrais. Conheça abaixo quais são elas:

  • Alteração do controle da consciência e dos processos voluntários;
  • Hipocampo – resultando em alteração da emoção e da memória;
  • Gangliabasal – resultando em alteração do movimento e da cognição;
  • Cerebelo – resultando em alteração do equilíbrio, da postura e da coordenação;
  • Hipotálamo – resultando em alteração do equilíbrio das funções do organismo;
  • Tálamo – resultando em alterações do fornecimento de informações ao córtex;
  • Córtex – resultando em alterações das funções psíquicas;
  • Área septal – resultando em alterações da emoção.
479750 A criança portadora de SAF pode apresnetar tanto alterações de comprtamento quanto faciais. Síndrome do alcoolismo fetal: o que éA criança portadora de SAF pode apresentar tanto alterações de comportamento, quanto alterações faciais. (Foto:Divulgação)

Manifestações apresentadas por uma criança com SAF

Como foi demonstrado anteriormente, o uso de álcool durante a gravidez pode trazer graves consequências ao cérebro do feto. Como resultado, a criança apresenta manifestação de alterações de comportamentos típicas. Entre elas podemos citar:

  • Dificuldade de atenção;
  • Dificuldade de memória;
  • Estranha amizade com desconhecidos;
  • Dificuldade em aprender com as consequências;
  • Transtorno de hiperatividade;
  • Pouca habilidade para resolver problemas;
  • Comportamento imaturo;
  • Não possui controle sobre o impulso;
  • Dificuldade de julgamento.

Características físicas da SAF

Além das alterações cerebrais que resultam em graves modificações do comportamento infantil, a criança portadora da Síndrome do alcoolismo fetal pode apresentar algumas alterações faciais características:

  • Nariz rebaixado;
  • Cabeça pequena;
  • Prega epicântica;
  • Pequena abertura dos olhos;
  • Nariz curto;
  • Lábio superior muito fino;
  • Faces planas;
  • Filtro indefinido.

De maneira geral, a Síndrome do alcoolismo fetal pode apresentar alterações que variam desde atraso no crescimento, má coordenação motora, até alterações faciais. As crianças portadoras dessa síndrome irão desenvolver um grande prejuízo social, decorrente de uma ação materna. Assim, ao receber a dádiva de gerar um filho, abandone o vício da bebida. Essa atitude é a melhor maneira de prevenir as drásticas consequências anteriormente citadas.

479750 A maneira forma de evitar a SAF é parar de beber durante a gestação. 2 Síndrome do alcoolismo fetal: o que éA melhor forma de evitar a SAF é parando de beber durante a gestação. (Foto:Divulgação)

Conheça os exames importantes que devem ser feitos na gravidez

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.