Menu

Saúde

Atualizado em 23 de agosto de 2011, às 17:00 por Redacao
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Sapatos de Saltos Indicados para quem Tem Problemas de Coluna

249690 salto alto 2 254x300 Sapatos de Saltos Indicados para quem Tem Problemas de ColunaÉ muito bonito ver uma mulher com um sapato de salto fino e bem alto, seixa a silhueta elegante e com altivez. As mulheres se sentem mais poderosas e cheias de si quando estão bem arrumadas e com sapato de salto alto. Mas nem tudo que é belo faz bem, os sapatos de salto alto se usados com continuidade e excessivamente podem causar varizes, vasinhos da pele e dores nas pernas. Na planta dos pés tem um tecido que é semelhante a uma esponja, que é comprimido ao caminhar, no movimento de flexão e extensão que auxilia a volta do sangue ao coração. O salto alto dificulta na força do retorno do sangue, que fica diminuída e pode causar varizes.

O uso dos calçados de salto alto

O ideal é alternar o uso dos calçados de salto alto com os de salto mais baixo, e às vezes até o uso de tênis. O ideal é usar saltos no máximo de três a quatro centímetros de altura, e sapatos baixos, o salto muito alto causa um aumento da curvatura da lordose, e pode dar dores na coluna. Os calçados podem trazer problemas para a saúde das articulações, ossos e coluna das pessoas. Os calçados brasileiros estão muito longe de serem ideais, e que se encaixem exatamente nos tamanhos correspondentes. As indústrias brasileiras de calçados não tem um padrão único na confecção dos calçados, existem casos que um pé 35 tem que usar calçados 36, por causa da forma.

249690 salto alto 1 300x300 Sapatos de Saltos Indicados para quem Tem Problemas de Coluna

O que pode causar o uso de calçados inadequados

Os calçados inadequados podem causar sérios problemas de saúde, entre eles estão:

- dores nos pés

- dores na coluna lombar

- joanetes

- torções nas articulações no tornozelo

- fratura de ossos nos pés e no fêmur

- dores nos joelhos

- calosidades

- tendinite que é a inflamação de tendões

- deformidades dos dedos

249690 salto ideal 300x82 Sapatos de Saltos Indicados para quem Tem Problemas de ColunaSapatos ideais para quem tem problemas de coluna

Na realidade, não existem os sapatos especiais, mas uma boa dica é usar os sapatos de solados moles que permitem os pés dobrarem quando necessário. Os sapatos com saltos e bicos quadrados proporcionam mais estabilidade da postura, evitando as torções de joelho, tornozelo e da coluna. A grande maioria dos brasileiros já sofre com dores na coluna desde crianças, e tudo conseqüência da postura errada e dos calçados. Na hora de comprar sapatos é aconselhável experimentar e colocar o conforto a cima de tudo. Aliar conforto a beleza é o ideal, principalmente para as mulheres que estão sempre preocupadas com a sua aparência. O dia que as indústrias de calçados aqui do Brasil modificar a sua forma de fabricar calçados, com certeza as vendas aumentarão e os consumidores terão menos problemas de saúde, principalmente os problemas de coluna.

A saúde em primeiro lugar

Dificilmente as mulheres vão abrir mão do salto alto, mesmo que o seu uso cause problemas de coluna, o salto alto é símbolo de feminilidade, não importa os efeitos nocivos que eles causam a saúde. O que importa é estar linda e elegante, sempre e em qualquer momento. Mas da para dar uma amenizada nos problemas trocando de calçado todos os dias e intercalando os saltos até os rasteirinhos. O que não da, é para perder a elegância, então é só adequar-se aos mais variados estilos de saltos e garantir a elegância.

Concluindo

Os problemas de coluna não impedem que as mulheres usem sapatos de salto alto, é preferível ir ao medico e tomar medicamentos para dor do que ter que deixar de usar o salto. Como nem sempre da para associar beleza com conforto e saúde, é melhor deixar que as mulheres escolham o que é melhor para elas.

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.