Menu

Saúde

Atualizado em 18 de setembro de 2011, às 15:40 por Redacao
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Reposição Hormonal: Tratamento que Ajuda a Tratar a Menopausa

271636 reposição hormonal 2 300x300 Reposição Hormonal: Tratamento que Ajuda a Tratar a MenopausaMenopausa, eis ai uma fase da vida da mulher que realmente é complicada, a maioria das mulheres necessitam fazer reposição hormonal por causa dos sintomas que são mais acentuados. Apenas uma minoria fica de fora dessa reposição, mas não é tão simples assim.

As mulheres que necessitam fazer reposição hormonal devem procurar o seu ginecologista para que ele possa avaliar a dose exata, pois tomar hormônio em excesso pode causar câncer. Pode ocorrer também de algumas mulheres não poderem fazer a reposição hormonal, por apresentar problemas, por isso é interessante procurar recursos com quem entende do assunto.

O mais importante é que o tratamento para a menopausa deve ser individualizado, pois cada mulher reage de maneira diferente. O médico juntamente com a paciente deve discutir os riscos e as vantagens de fazer o tratamento com hormônio e chegar a uma conclusão sobre o melhor tratamento.

Quais são os sintomas da menopausa?

A menopausa é a transição que acontece na vida das mulheres entre os 45 e 50 anos, quando ela deixa de produzir os hormônios progesterona e estrógeno. As mulheres que entram na menopausa começam a sentir os seguintes sintomas:

- ondas de calor ou fogachos

- irritabilidade

- depressão

- insônia

- baixa do desejo sexual

- osteoporose

- aumento do risco de doenças cardiovasculares

- ressecamento vaginal

- dor ao manter relação sexual

- diminuição da atenção e da memória

Veja as vantagens de quem faz o tratamento

Os sintomas da menopausa podem desaparecer com o tratamento a base do hormônio estrogênio.

- Melhora da depressão

- A atividade sexual passa a ser melhor

- Ajuda na memória e previne contra o aparecimento do Mal de Alzheimer

- Passa os fogachos que deixa as mulheres muito mal

- Protege contra o câncer de colo de útero

- Os riscos de ter osteoporose diminuem muito

- A qualidade de vida da mulher que faz a reposição hormonal melhora cem por cento.

A menopausa não é uma doença, mas deve ser tratada com a finalidade de proporcionar as mulheres uma qualidade de vida bem melhor. Apenas uma parte pequena de mulheres não tem os sintomas da menopausa, mas entre 70% e 80% sofrem com os problemas que ela causa.

271636 reposição hormonal 3 300x300 Reposição Hormonal: Tratamento que Ajuda a Tratar a MenopausaRiscos da reposição hormonal

Além de todas as vantagens que a reposição hormonal proporciona as mulheres que entram na menopausa, também oferece riscos como a probabilidade de ter câncer de mama. Mas os riscos só são maiores se o tratamento se prolongar por mais de cinco anos. Por isso é muito importante que a mulher faça exames periódicos e consulte o ginecologista a cada seis meses, mas caso apareça algum sintoma é necessário procurar imediatamente.

Decisão na hora certa

Cabe a cada mulher decidir com o seu medico quando e qual tratamento é melhor. Se é ou não necessário fazer a reposição hormonal, ou se outros medicamentos alternativos são necessários. Essa é uma decisão que deve ser tomada com muita cautela e outra dica muito importante é fazer exames para saber a quantidade de hormônio necessária para a reposição.

271636 reposição hormonal 4 300x300 Reposição Hormonal: Tratamento que Ajuda a Tratar a Menopausa

Para mulheres que preferirem podem fazer um tratamento alternativo com soja, pode ser acrescentada na alimentação diária uma dose necessária para que o organismo possa absorver sem qualquer risco a saúde.

Também existem ervas de chá que ajudam a diminuir os sintomas e são naturais não causam problemas as saúde. Na medicina alternativa existem vários tipos de medicamentos para tratar os sintomas da menopausa, cabe a cada mulher escolher o que é melhor para si.

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.