Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Rejeição familiar: como lidar

Rejeição familiar: como lidar

A rejeição familiar traz muita dor e tristeza. (Foto: Divulgação)

Em família, é sempre comum haver um parente que não suporta outro por inúmeros motivos: por ser diferente, por ser deficiente, por ser enteado, por não ter seguido a carreira do pai entre outros. Esse tipo de sentimento só traz malefícios, mas quem mais sofre é o rejeitado. Sendo assim, se você em um desses casos na sua casa, saiba como lidar com a rejeição familiar.

A pessoa que rejeita é intolerante e, por isso, sofre bastante, mesmo que não demonstre. É que esse sentimento faz com que ela guarde uma grande amargura no coração e ele pode se transformar até em uma doença psicossomática como o câncer. Portanto, deve ser sensibilizada para que ela própria sinta menos dor.

Desse modo, tenha um diálogo sincero com essa pessoa e diga que a pessoa que ela rejeita não é somente um deficiente, um homossexual ou o seu enteado, mas sim uma pessoa que precisa ser amada. Peça para que ela olhe com outros olhos para o rejeitado e passe a enxergá-lo como um ser humano com sentimentos e amor.

Faça com que a pessoa que rejeita converse com o rejeitado para conhecê-lo melhor e superar as barreiras. (Foto: Divulgação)

Do outro lado, o rejeitado precisa de carinho e atenção, pois é muito difícil se sentir odiado por alguém. Então, converse bastante com ele para que compreenda que não é rejeitado por todos e que você sempre estará presente para ajudá-lo. Caso isso não seja feito, a pessoa que é vítima da rejeição tem a sua auto-estima abalada e tende até a cometer suicídio por se sentir só e maltratada.

Após essas conversas, faça com que os dois se encontrem e conversem de modo sincero e aberto. Desse modo, eles poderão se conhecer melhor e aquele que rejeita poderá ver o rejeitado como um grande amigo e companheiro.  

Depois de muita conversa, pode-se ganhar um grande amigo. (Foto: Divulgação)

Muitas vezes, a rejeição familiar é fruto do ciúme, da inveja, da culpa ou do preconceito. Desse modo, é preciso acabar com essas emoções maléficas para os outros e para a própria pessoa, que se torna uma pessoa amarga, triste, fria e só. Uma família deve ser unida e, portanto, não há lugar para a rejeição familiar. Para tanto, dissemine a compreensão, o carinho e o perdão dentro da sua família e faça-a mais feliz, divertida e cheia de compaixão.

 

 

 

Recomendado para você
Bem Estar

Como Remover Manchas de Roupas

Bem Estar

Festa Junina em Pernambuco 2017 – Programação de Shows

Bem Estar

Saiba como denunciar um caso de bullying

Beleza

Principais penteados para cabelos afros

Comentários
  1. katia guedes disse:

    Bom dia… Em casa tds me odeiam pelo meu jeito sincero, mas ñ posso ser de outra forma, ñ aguento ver tanta falsidade em uma só familia , será q nessa familia só eu quem sou assim? Ñ é possível q ninguém mais veja td o q acontece de errado, um fala mal do outro e depois qdo um ta frente a frente, fica aquele lambe-lambe, q da ate nojo, eu sinceramente ñ posso mudar, as criticas são mts, assim como é de um pelo outro, mas td sempre por trás, ou qdo me encontro em discussões por intervir nesses tipos de atitudes, é punk o bagulho, e como no momento ñ tenho p onde fugir, me tranco no quarto o dia inteiro, nem comer sinto mais vontade, minha coluna msm após o ato cirugico nunca ficou boa, pelo msm motivo, ñ aceito mentiras, pessoas fingidas, q sempre, qdo discutido sobre o assunto… msm sabendo q é um mentiroso, sonso, tem a capacidade de desmentir, meu sangue sobe, pior é qdo o pai e a mãe apoiam o lado errado, cretino e mau carater de ser da pessoa e ela rir de felicidade em saber q os trouxas a creditam nela, se eu pudesse sumir, mas o suicidio, ñ cheguei nessa fraqueza, o negocio é tomar meu rumo, como sempre foi e esquecer que tenho isso, assim ñ terei a vergonha de dizer q isso é a minha família ! Mas ainda ñ desabafei…

  2. poliana disse:

    Ola meu nome é poliana rodrigues soares

  3. poliana disse:

    Odeio… a familia em que convivo tô sofrendoo pão que o diabo amaçou é muita injustiça….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *