Menu

Saúde

Atualizado em 26 de fevereiro de 2013, às 16:20 por Analu
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Quero engravidar e não consigo: o que fazer

A dificuldade para engravidar é um problema que afeta muitos casais que almejam serem pais. Saiba o que fazer.

A dificuldade para engravidar é um problema que afeta vários casais, podendo ser temporário ou permanente. A dificuldade para ter filhos pode, em casos mais extremos, desgastar a relação conjugal, pois muitas vezes os parceiros acabam culpando o outro pela dificuldade do casal, correspondendo a uma atitude egoísta e precipitada.

585930 A infertilidade é um problema que afeta muitos casais. Quero engravidar e não consigo: o que fazerA infertilidade é um problema que afeta muitos casais. (Foto: divulgação)

A melhor maneira de evitar problemas é conhecendo mais a respeito do assunto. Acabe com as dúvidas e saiba o que fazer quando não se consegue engravidar.

Conheça os principais fatores capazes de impedir a gravidez.

Uso de anticoncepcionais versus dificuldade para engravidar

A infertilidade é um problema muitas vezes erroneamente relacionado com o uso de anticoncepcionais em longo prazo. Esse mito teve origem com os primeiros medicamentos hormonais para anticoncepção, que realmente eram capazes de causar esse problema devido às altas concentrações hormonais. Entretanto, todos os medicamentos orais disponíveis no mercado são muito seguros e eficazes, apesar de possuírem concentrações de hormônio menores do que as primeiras versões de anticoncepcionais.

De maneira geral uma mulher pode engravidar assim que parar de tomar os anticoncepcionais orais. A mesma regra não vale para os medicamentos injetáveis, com aplicação mensal ou trimestral, que podem ter um efeito cumulativo no organismo. Ainda assim a gestação deve ocorrer no prazo máximo de 12 meses.

585930 Após 12 meses de tentativa sem sucesso é preciso procurar ajuda médica. Quero engravidar e não consigo: o que fazerApós 12 meses de tentativas sem sucesso é preciso procurar ajuda médica. (Foto: divulgação)

O que fazer

Caso a gravidez não aconteça naturalmente dentro de um ano após sessado o uso de todos os métodos contraceptivos e com tentativas frequentes de gestação, é necessário que o casal procure ajuda médica especializada. Uma consulta com ginecologista é um bom início, pois algumas dúvidas podem ser esclarecidas e o casal pode ser encaminhado para um serviço especializado, dependendo da situação. Não é preciso esperar todo esse tempo nos casos em que há suspeita de infertilidade por qualquer uma das partes.

É muito importante esclarecer para os parceiros que a infertilidade não significa que o casal possui uma incapacidade permanente de concepção, podendo ser tratada de várias maneiras, conforme a causa do problema. Em último caso ainda é possível recorrer à fertilização in vitro.

Saiba mais sobre o tratamento de fertilização gratuito.

Diagnóstico de infertilidade

O diagnóstico de infertilidade só pode ser feito depois da realização do acompanhamento médico e exames investigativos, capazes de determinar a causa, propiciando o planejamento de uma estratégia de tratamento.

Na maioria dos casos tanto a infertilidade masculina como a feminina pode ser revertida, atingindo taxas de até 30% de gravidez com o tratamento adequado, ou seja, as mesmas chances de um casal que não apresenta nenhum tipo de problema.

Fique por dentro das causas de infertilidade masculina.

585930 O percentual de causas de infertilidade afirma que em 1 de cada 5 casos o problema é do casal. Quero engravidar e não consigo: o que fazerO percentual de causas de infertilidade afirma que em 1 de cada 5 casos o problema é do casal. (Foto: divulgação)

A dificuldade para engravidar é um problema que afeta muitos casais que almejam serem pais. Depois de um ano de tentativas sem resultados satisfatórios, é necessário procurar ajuda médica, pois com o tratamento adequado, a maioria dos casos obtém êxito.

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.

RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL

Ao subscrever nossa newsletter, passar receber nossos artigos por email e informações sobre os nossos passatempos. É gratuito e sem spam.