Menu
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Primeiros socorros em casos de engasgamento

Confira todas as informações necessárias para auxiliar uma pessoa que futuramente possa sofrer um engasgamento.

Há quem diga ser desnecessário ter conhecimento em primeiros socorros. No entanto, possuir informações por mínima que seja já pode ajudar a salvar a vida de muitas pessoas. Poucos ouvem falar de pessoas que morreram por engasgamento, no entanto, isso é um fato que muito acontece. Desse modo, confira a seguir todas as informações necessárias para auxiliar uma pessoa que futuramente possa sofrer com essa situação.

O engasgamento é o assoreamento total ou parcial das vias aéreas a qual pode levar a pessoa a desmaiar. Geralmente quando o alimento é engolido de forma inadequada, este bloqueia a passagem de ar para os pulmões, o qual impede que o sangue oxigenado circule por todos os órgãos do corpo. Existem duas situações as quais você deve ficar atento, a primeira é se a vítima está consciente e a segunda se ela está inconsciente.

Quando a vítima estiver consciente

Posicione-se atrás da vítima e coloque seus braços na cintura dela. Segure um dos punhos com uma das mãos e com a sua outra coloque o polegar contra o abdômen da vítima. Logo em seguida dê vários puxões rápidos para dentro e para cima até conseguir cuspir o objeto.

Quando a vítima estiver inconsciente

É recomendável deitar a vítima de costas e posicione-se sobre seu quadril. Ponha uma das palmas das mãos sob o abdômen da vítima e com a outra em cima da primeira aperte o abdômen com impulsos rápidos para cima. Em seguida abra a boca da vitima e veja se o objeto está presente. Caso não estiver repita o movimento novamente até conseguir expelir o objeto que provoca o assoreamento respiratório.

Se a vítima for um bebê

O procedimento é parecido com a técnica da vítima inconsciente. Posicione a cabeça do bebê um pouco abaixo do corpo, de forma que o objeto que provoca o sufoco possa sair das vias aéreas. Vire o bebê e aperte cerca de quatro vezes sobre o tórax, em seguida olhe dentro da boca da criança para ver se o objeto ou o corpo estranho está presente. Caso não estiver repita novamente todos os movimentos até conseguir a completa desobstrução respiratória. Só tenha cuidado com força, procure realizar o procedimento de forma sutil, para não quebrar nenhuma costela do bebê.

Em pessoas obesas ou em gravidez acima de seis meses, a técnica da compressão não deve ser efetuada. Nesses casos é recomendável a compressão seja realizada sobre a parte baixa do tórax da vítima.


RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL