Beleza

Peeling caseiro: riscos, perigos

A pele do rosto é um dos nossos cartões de visita. Se está manchada, com espinhas e cravos ou sinais de envelhecimento, o incômodo é muito grande. No caso das manchas, erupções ou rugas, na face, quanto maior a demora no tratamento, mais depressiva se torna a pessoa, quando sua autoestima começa a ser dilacerada, afinal, ninguém deseja olhar-se no espelho e constatar que sua pele está feia. Felizmente, os tratamentos estéticos, hoje, são muitos e geralmente melhoram muito o aspecto do rosto. Um destes tratamentos é o conhecido peeling. Este processo, tal como outros muitos do mundo estético, pode oferecer perigos. Os riscos do peeling caseiro podem ser ainda maiores.

A esfoliação promove uma descamação superficial da pele (Foto: Divulgação)

O peeling é um procedimento que tem a função de provocar a descamação da pele. Por meio de ácidos e outros produtos, as células superficiais são removidas e substituídas por outras novas. No caso do chamado peeling químico, quanto mais forte o ácido, mais profunda e intensa é a descamação. Já, no caso do peeling físico, é necessário esfoliar a pele com alguma substância que contenha uma textura que cause atrito, nas células. Neste caso, a escamação é bastante superficial, agredindo medianamente o rosto. Porém, muitas receitas de peeling caseiro, físico ou químico, têm sido divulgadas, prometendo resolver os problemas mais comuns da pele facial.

Peeling caseiro químico

Sem orientação, pode haver irritação (Foto: Divulgação)

Alguns produtos têm sido vendidos em farmácias, oferecendo a comodidade de se fazer o peeling caseiro e mais barato. Muitas pessoas são seduzidas por tais cremes (que contém uma determinada dose de ácido) e se dispõem a usá-los, na esperança de conquistarem uma pele bonita. O caso é que, mesmo tendo sido testados e aprovados (pela Anvisa, por exemplo) pode haver perigos para a pele e a saúde, com este tipo de produto. Já que as sessões do tratamento, em clínicas especializadas, costumam custar caro e muitas pessoas não têm condições para fazê-las, o mais indicado é que o interessado procure, antes, um dermatologista. Somente um profissional poderá fazer os exames necessários e avaliar quais os riscos do peeling caseiro.

Peeling caseiro físico

Cada pele tem suas próprias características (Foto: Divulgação)

Outra forma de se fazer peelings caseiros é utilizando produtos naturais. Geralmente, os ingredientes para estas receitas parecem inofensivos, em sua grande maioria; afinal, são coisas consumidas por todas as pessoas. Por que fariam mal à saúde? Acontece que muitas receitinhas aparentemente saudáveis podem não ser exatamente eficazes em determinados tipos de pele. Em alguns casos, podem até mesmo piorar o quadro, aumentando manchas, causando irritações e até mesmo queimaduras. Há indicações de receitas, por exemplo, que pedem limão ou vinagre. Pode ser que tais ingredientes não ofereçam riscos para a pele de alguns indivíduos; no entanto, nada garante eficácia ou segurança para todas as pessoas, pois elas têm pele e organismo diferentes umas das outras.

Com orientação médica, pode-se ter a pele sonhada (Foto: Divulgação)

O mais sensato a fazer, em qualquer situação, é procurar um especialista em pele. É claro que os riscos não são oferecidos por todos os ingredientes. Frutas, aveia ou mel, por exemplo, raramente causarão algum efeito colateral, na pele. Ainda assim, é melhor desconfiar de receitas que se dizem milagrosas, pois somente um bom médico é quem poderá dizer quais as formas de se fazer o peeling caseiro, com segurança.

Saiba mais cuidados, acerca do peeling: Peeling: perigos, cuidados

Veja alguns tipos de peeling: Tratamentos de Peeling e Limpeza Facial

Recomendado para você
Beleza

Melhores Sombras da Mac

Beleza

Melhores Maquiagem Para Pele Oleosa

Beleza

Curso de Coloração de Cabelo

Beleza

Linha de Produtos Marco Boni

Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *