Menu

Curiosidades

Atualizado em 10 de abril de 2012, às 21:52 por Isabella Moretti
Você está em: MundoDasTribos > Notícias > Os bairros mais ricos do Brasil

O levantamento dos bairros mais caros do Brasil inclui principalmente regiões do Rio de Janeiro e São Paulo. Confira!
425556 Os bairros mais ricos do Brasil Os bairros mais ricos do BrasilIpanema, Arpoador e Leblon lideram o ranking dos bairros mais poderosos e caros.

Alguns lugares do Brasil possuem um custo de vida muito alto, especialmente quando se trata de moradia. Estas regiões do país apresentam prédios sofisticados e nobres, construídos para atender as famílias mais ricas e que buscam lugares de status para viver. Além dos edifícios residenciais de luxo, também há mansões habitadas por milionários nos bairros mais caros do país.

Um levantamento realizado pelo Ibope Inteligência procurou avaliar quais os lugares mais caros para se residir no Brasil. De acordo com a pesquisa, existem bairros brasileiros cujo preço de um imóvel é absurdo e totalmente fora da realidade para aqueles que não integram a classe alta da sociedade.

Os dados coletados pelo Ibope se referem aos bairros mais ‘ricos’ do país, ou seja, com o metro quadrado mais caro para se morar. A pesquisa destaca principalmente as regiões mais nobres da São Paulo e Rio de Janeiro.

425556 Os bairros mais ricos do Brasil 1 Os bairros mais ricos do BrasilA pesquisa classificou em décimo lugar a região da Barra em Salvador.

Confira os Bairros mais ricos do Brasil:

Ipanema (Arpoador e Leblon) – Rio de Janeiro (RJ)

A liderança do ranking ficou com Arpoador e Leblon, duas áreas situadas perto de Ipanema, na cidade do Rio de Janeiro. A região conhecida mundialmente é endereço de muitos famosos, além de concentrar vários prédios de luxo que tornam a vida dos moradores repleta de requinte. E, quanto mais próximo o imóvel estiver da praia, mais caro ele se torna. O metro quadrado de um apartamento novo na região pode custar 16.800 reais.

Lagoa – Rio de Janeiro (RJ)

A Cidade Maravilhosa também possui o segundo metro quadrado mais caro para se viver no Brasil, trata-se da região da Lagoa. O bairro é considerado mais tranquilo do que o Leblon, apresenta parques, ciclovias, pistas para caminhada e uma vista belíssima do Rio. Os imóveis caros e a região, concentra restaurantes de luxo. Para residir na sofisticada Lagoa, é necessário desembolsar até 13.833 reais pelo metro quadrado.

Plano Piloto – Brasília (DF)

A capital do Brasil ocupa o terceiro lugar entre as regiões mais caras para se viver no país. Tanto os prédios novos como os antigos possuem apartamentos valiosos e que são acessíveis apenas para as famílias que possuem a conta bancária recheada.

Botafogo – Rio de Janeiro (RJ)

Depois dos bairros mais badalados da Zona Sul, Botafogo se destaca como uma área nobre para se morar no Rio de Janeiro. O bairro garante uma vista maravilhosa para a praia e possui vários estabelecimentos nas suas imediações. O metro quadrado em Botafogo custa em média 6.907 reais.

Alto de Pinheiros – São Paulo (SP)

Finalmente um bairro paulistano apareceu no ranking, com o metro quadrado valendo em média 6.751 reais. A região chamada de Alto de Pinheiros tem uma área verde muita expressiva, fica próximo do shopping Villa-Lobos e possui vários clubes.

Jardim Paulista – São Paulo (SP)

425556 Os bairros mais ricos do Brasil 2 Os bairros mais ricos do BrasilA Avenida Paulista apresenta imóveis antigos e novos com preços elevados.

Este bairro possui vários hotéis de luxo e muitos estabelecimentos comerciais. Os edifícios situados na Avenida Paulista são bem avaliados e servem de moradia para as famílias paulistas mais ricas. O metro quadrado de um apartamento novo, por exemplo, custa em média 6.545 reais.

Moema (com Ibirapuera) – São Paulo (SP)

Os imóveis localizados nas imediações parque do Ibirapuera são caros e a média do metro quadrado gira em torno de 6.524 reais. A região é famosa por possuir o índice de desenvolvimento humano mais alto de São Paulo e apresenta vários atrativos para os moradores.

A lista do Ibope apresentou outros nomes, como Itaim Bibi (São Paulo), Pinheiros (São Paulo) e Barra (Salvador).