Search

O que é uma pessoa assexuada

Algumas pessoas dizem não apresentar desejo sexual por qualquer indivíduo, seja ele do sexo oposto ou não. Conheça um pouco mais sobre os assexuados.
Google plus

A assexualidade só é tratada quando há algum dano para a vida do indivíduo.

O significado restrito da palavra “assexuado” é: desprovido de desejo sexual, ausência de desejo sexual. A partir disso, podemos entender que uma pessoa assexuada é aquela que não apresenta vontade alguma de realizar qualquer ato sexual, seja em relação ou não ao sexo oposto. Porém, é necessário diferenciar a assexualidade do celibato. Apesar de parecer possuir o mesmo significado, são extremamente distintos.

O celibato é uma abstinência deliberada da atividade sexual. Ou seja, o indivíduo em questão opta em se privar da intimidade sexual, mesmo que ainda possua o desejo. Diferentemente dos assexuados, que não tomaram tal decisão, eles simplesmente não possuem desejo sexual, e muito menos se importam com isso.

É importante ressaltar que a assexualidade não tem nada a ver com castidade, com disfunção sexual ou moralidade. Atualmente, especialistas estão em busca da compreensão desse fenômeno. Muitos a defendem, não como uma patologia, mas uma orientação sexual legítima, sendo que outros ainda afirmam que tal critério se encaixa no distúrbio de hipoatividade sexual, ou mesmo no da aversão sexual.

Algumas pessoas não entendem a assexualidade.

Quadro Clínico 

A principal manifestação da assexualidade, como o próprio nome designa, é a falta de atração sexual por qualquer um dos gêneros. Em alguns indivíduos assexuados, também pode existir a falta de atração romântica, além de sentirem pouca necessidade de relacionamentos interpessoais. Há relatos de que, devido a ampla rede de amigos, eles oferecem o suporte emocional necessário para não sentir falta de outra pessoa.

Algumas pessoas entendem que o sexo como uma parte chave na ligação entre os indivíduos. Outras, acham que essa é a única expressão possível de amor. Os assexuados apostam na segunda opção, ou seja, afirmam que a realização amorosa pode vir do carinho, da compaixão, da proximidade, da empatia e da aceitação.

É preciso deixar claro que ser assexuado não significa não gostar ou ir contra o ato sexual, mas sim demonstrar que a interação com outras pessoas pode ir além de uma simples base sexual. Assim, uma pessoa que se diz assexuada pode se apaixonar por outra, amá-la e ser feliz, ainda que nunca se sinta sexualmente atraída e tenha necessidades sexuais.

Diagnóstico 

A sociedade ocidental nos cobra uma vida sexual ativa, em que a sexualidade é uma parte essencial e de interação. Com o mundo valorizando cada vez mais a expressão sexual, pode ser difícil imaginar que existam pessoas que se identifiquem como assexuadas. No entanto, isso acontece.

Ao contrário do que muitos pensam, a atitude dos assexuados não gera incômodo para eles mesmo, mas sim, para os que estão ao seu redor. Estes, se sentem incomodados pelo jeito de ser do indivíduo assexuado. De forma geral, tais indivíduos não veem a falta de excitação como um problema que precisa de tratamento, o que dificulta o diagnóstico.

Atualmente, não há nenhum teste capaz de determinar a assexualidade. O que existe é a manifestação clínica apresentada pelo indivíduo. Porém, para que o diagnóstico seja realizado, é preciso que a pessoa busque orientação.

Pode existir amor sem necessidade de ato sexual.

Qualquer que seja o significado, ser assexuado diz respeito a não ser sexual, não se importar com o sexo, e não ver a falta de excitação sexual como um problema a ser corrigido. De forma resumida, se não causa angústia, não deve ser entendido como um distúrbio emocional ou médico.


Google plus


Este artigo possui 1 comentário

  1. Nome
    Publicado em 24/03/2012 às 9:15 PM [+]

    A assexualidade é o maior tabu relativo ao sexo na minha opinião. Tenho 29 anos e sou assexual(eu considerava me celibatária, até recentemente nos ultimos anos, e só aí, ter encontrado esta classificação! Isto dá para ver o desconhecimento e falta de informação que existe!) embora sinta atração pelo sexo oposto, mas de uma forma platonica, sem desejar ter intimidade. A minha familia não interfere comigo, mas ao longo dos anos tenho sentido a estranheza e curiosidade das pessoas, principalmente amigos. No geral os amigos (as) mais proximos nem falamos disso, mas em relação a outros tem sido até irritante. Até ao ponto de eu certo dia tentar explicar que não sentia nada de atracção sexual e dois amigos a tentarem impingir-me que eu tinha “complexos” e me devia “libertar mais”, “conhecer mais gente” E eles NÂO acreditavam! Ou seja desabafa coisas intimas com eles (os “sexuais”) e eles dizem me que é coisas da minha cabeça e que tenho de me libertar! Mas que idiotas, foi mesmo irritante. Tenho apanhado muito disto e sinceramente não tenho paciencia, pois esta gente é que tem macaquinhos na cabeça. Ser assexual tem sido bastante confortavel e positivo para mim, e não sinto falta de nada. Tenho alguns amigos mais proximos que me aceitam como sou e se importam comigo, uma familia amigavel, animais de estimação e adoro viajar e correr. Para ser mesmo feliz a 100% só precisava que a crise economica acabasse para eu poder enfim relaxar. E sexo? Não obrigado:)

Compartilhe suas ideias! Deixe um comentário...

Antes de enviar um comentário, verifique seu conteúdo. Comentários que violem os Termos de Uso e Condições de Navegação do Portal mundo das Tribos e as leis em vigor poderão ser removidos pelo Portal Mundo das Tribos, sem prejuízo da adoção das medidas legais cabíveis pelo Portal.

Política de privacidade
Termos de uso e condições do site


Top