Você está em: MundoDasTribos > Tecnologia > Nova política do Ask.fm

Nova política do Ask.fm

Por Andre

Criada em 2010, tendo a função de servir de espaço para que os internautas possam responder a questões enviadas por qualquer pessoa, registrada ou não, em uma espécie de jogo virtual de pergunta e resposta, a Ask.fm tem enfrentado um aumento significativo de casos de bullying entre os usuários.

Ask.fm é uma rede social de perguntas e respostas (Foto: Divulgação)

Contando atualmente com mais de 70 milhões de membros cadastrados em todo o mundo, a rede social acabou ficando marcada pelo suicídio de uma adolescente britânica, ocorrido no último dia 2 de agosto, após ela ter sido vítima de insultos e ameaças por meio do seu perfil na plataforma.

E para evitar que tragédias como essa aconteçam novamente, os responsáveis pelo serviço resolveram adotar uma nova política de segurança na rede social, com o objetivo de identificar mais rapidamente qualquer tipo de ameaça ou ações de bullying praticadas através da ferramenta.

O que muda com a nova política do Ask.fm

Com as mudanças, a rede social pretende identificar mais rapidamente qualquer caso de bullying entre os usuários (Foto: Divulgação)

Conforme a nova política do Ask.fm, qualquer denúncia sobre possíveis casos envolvendo ameaças, mensagens de ódio, ciberbullying, pornografia, fraudes, spam e violência, entre outros tipos de conteúdos considerados ofensivos e impróprios, serão analisados em, no máximo, 24 horas.

Assim, poderão ser removidos, com muito mais rapidez, os conteúdos ilegais e que violem os termos de uso do serviço, evitando os casos de bullying e assédio moral que cresceram consideravelmente nos últimos meses, entre os usuários do site Ask.fm.

Para tanto, os diretores da rede social afirmaram que irão contratar novos funcionários, incluindo um oficial de justiça, que terão a tarefa de monitorar o recebimento de denúncias na página e analisá-las o mais rápido possível.

Além disso, a ferramenta de denúncias do Ask.fm vai ganhar as novas categorias “bullying”, “violência” e “conteúdo pornográfico”, que se juntarão à já existente “spam”, para facilitar os envios dos relatos por parte dos usuários. Tudo isso deverá estar em funcionamento já a partir de setembro.

Restrições para usuários não registrados no serviço

Até os usuários não registrados podem utilizar a plataforma (Foto: Divulgação)

Outra mudança no uso do Ask.fm será a diminuição do número de recursos oferecidos aos internautas não registrados no serviço, uma vez que qualquer pessoa pode fazer perguntas anonimamente na plataforma, algo que tem sido bastante criticado.

A rede social também passará a exigir dos interessados em se cadastrar no serviço um endereço de e-mail válido, possivelmente para confirmar o registro no Ask.fm, antes de começar a utilizá-lo.

O caso do suicídio da adolescente britânica

A jovem britânica Hannah Smith teria cometido suicídio após sofrer bullying no Ask.fm (Foto: Divulgação)

Hannah Smith, de 14 anos, foi a adolescente britânica que cometeu suicídio após sofrer bullying no Ask.fm, de acordo com o pai da garota, Dave Smith. Segundo ele, a filha teria recebido diversas ameaças e insultos em seu perfil no serviço, que acabaram resultando na tomada de atitude mais drástica por parte dela.

Logo após a morte da adolescente, a tragédia tomou conta do noticiário britânico, resultando até mesmo em uma campanha na qual milhares de pessoas pediam o fechamento da rede social. Várias empresas, entre as quais o McDonald’s e o eBay, deixaram de anunciar no serviço depois do ocorrido.

Recomendado para você
Tecnologia

Caricatura Online Grátis – Aprenda a fazer caricatura online!

Tecnologia

Top 10 Melhores Tablets em 2018

Tecnologia

Sorteador Online – Sites para Fazer Sorteios

Tecnologia

Simulador de Corte de Cabelo

Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *