Menu

Futebol

Atualizado em 19 de outubro de 2011, às 23:20
Você está em: MundoDasTribos > Esportes > Neymar faz golaço, Santos bate o Botafogo e mantém Timão na ponta

Com um gol de craque da joia santista, Peixe não teve dificuldades para vencer o Botafogo por 2 a 0 e impedir que o Fogão chegasse à liderança. O Timão agradece!
296724 Neymar2 Neymar faz golaço, Santos bate o Botafogo e mantém Timão na pontaNeymar rouba a cena na Vila Belmiro e ajuda o Santos a superar o Botafogo

A expectativa era grande em torno do jogo atrasado entre Santos e Botafogo, já que o time carioca poderia ultrapassar o Corinthians na pontuação e chegar à liderança do Brasileirão. Porém, com Neymar em uma noite inspirada, o Santos venceu o Botafogo por 2 a 0, e impediu que o time da estrela solitária assumisse a ponta do torneio.

Superior em praticamente toda a partida, o Peixe fez um bom primeiro tempo e marcou 2 a 0. Primeiro, Neymar fez excepcional jogada individual e abriu o placar. Na sequencia, Borges mostrou porque é o goleador máximo do campeonato e ampliou para o time da Vila.

O resultado colocou o Santos na 11ª colocação, com 41 pontos, e manteve o Botafogo na terceira posição, com 52. Assim, o Corinthians segue líder do Brasileirão, com 54 pontos.

Superioridade santista na primeira etapa

A partida na Vila Belmiro começou com muita marcação no meio de campo e uma quantidade excessiva de passes errados dos dois lados. Em casa, o Santos adotou uma postura mais ofensiva desde o início e tentava se utilizar da velocidade para vencer a zaga botafoguense. Bastante recuado, o Botafogo priorizava a marcação e cadenciava a partida quando tinha a bola nos pés, se arriscando pouco no campo de ataque.

O Peixe criou a primeira boa chance para marcar, aos seis minutos. O time santista fez boa triangulação na entrada da área, Adriano deixou de letra para Borges, que bateu fraco para defesa segura de Jefferson.

Aos 12, Henrique obrigou Jefferson a trabalhar. O meia do Santos dominou sozinho na intermediária e soltou a bomba, mas Jefferson espalmou para o lado o perigo.

Gol de gênio de Neymar

Bem melhor em campo e com vontade de vencer, o Santos abriu o placar graças à genialidade do craque Neymar. O camisa 11 carregou a bola até a entrada da área, deu dois dribles desconcertantes no marcador e com um leve toque de bico bateu no cantinho esquerdo do gol de Jefferson. Golaço!

O gol sofrido despertou o Botafogo. Aos 20, Elkeson deu lançamento na medida para Maicosuel dentro da área, o meia dominou, mas na hora da finalização foi desarmado por Edu Dracena. Dois minutos depois, Elkeson rolou para Alessandro pelo lado direito, o lateral cruzou, Loco Abreu ajeitou mal e Maicosuel finalizou fraco.

Porém, no momento em que o Fogão crescia na partida, o Santos ampliou, aos 28. O artilheiro Borges dominou de costas para o gol, na entrada da área, girou e acertou um lindo chute sem chances para Jefferson: 2 a 0 Peixe.  Este foi o 22º gol de Borges, artilheiro isolado do Brasileirão.

O Botafogo encontrava uma enorme dificuldade para trocar passes e penetrar na defesa santista. Assim, a solução foi arriscar de longe. Aos 36, Marcelo Mattos soltou a bomba da intermediária e Rafael fez uma ótima defesa.

Jogo morno na segunda etapa

Em desvantagem no marcador, o Botafogo retornou ao gramado mais à frente na segunda etapa. Entretanto, com Maicosuel e Loco Abreu bem marcados, o Fogão seguia sem ser eficiente na articulação das jogadas ofensivas.

Tanto que a primeira boa oportunidade do segundo tempo foi do Santos. Arouca cruzou com perfeição na cabeça de Alan Kardec, que cabeceou em cima do goleiro Jefferson.

Aos 14, o Peixe armou um contra-ataque rápido e quase marcou o terceiro. Renteria dominou na intermediária e lançou para Neymar, que dentro da área finalizou com classe, mas a bola saiu pela linha de fundo.

A resposta botafoguense veio três minutos depois. Felipe Menezes acertou um lindo chute de fora da área, mas Rafael voou na bola e impediu o gol do Fogão.

A intensidade do jogo caiu consideravelmente na etapa final. Recuado, o Santos apostava na velocidade para tentar encaixar um ataque e matar o jogo. Afoito em campo, os jogadores do Botafogo tentavam definir rapidamente as jogadas e erravam muitos passes no campo de ataque.

Na base da bola parada, o Botafogo quase descontou. Felipe Menezes cobrou falta na área, Fábio Ferreira cabeceou e Rafael evitou o gol do time carioca. O Botafogo se lançou ao ataque e dava espaços ao time santista. Aos 35, Alan Kardec invadiu a área e finalizou forte para defesa de Jefferson.

Nos últimos minutos, o Botafogo continuou tentando, de forma desordenada, chegar ao gol, mas era facilmente bloqueado pelo setor defensivo do Santos.