Menu

Saúde

Atualizado em 17 de julho de 2012, às 8:38 por Isah Moretti
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Mulheres com seios grandes tem maiores chances de ter câncer de mama

Câncer de mama pode se manifestar com mais frequência em mulheres com seios grandes devido às variações genéticas ligadas ao hormônio estrogênio.
487347 Mulheres com seios grandes tem maiores chances de ter câncer de mama 2 Mulheres com seios grandes tem maiores chances de ter câncer de mamaMulheres com seios grandes correm mais risco de ter câncer de mama. (Foto:Divulgação)

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres e corresponde a 22% dos novos casos que surgem a cada ano. Apesar dos órgãos de saúde realizarem campanhas para prevenir a doença, a taxa de mortalidade ainda continua alta. A falta de um diagnóstico precoce é um dos principais causadores das mortes. As estatísticas ainda apontam que, levando em conta a população mundial, a sobrevida depois de cinco anos, é de 61%.

No Brasil, a incidência de câncer de mama em mulheres com mais de 35 anos tem se revelado preocupante. Segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), 52.680 novos casos de tumores malignos nos seios serão diagnosticados em 2012.

Recentemente descobriu-se uma estreita ligação entre o tamanho dos seios e a incidência de câncer de mama.

Os seios grandes aumentam o risco de câncer de mama

487347 Mulheres com seios grandes tem maiores chances de ter câncer de mama Mulheres com seios grandes tem maiores chances de ter câncer de mamaCertas mutações genéticas contribuem com o aumento dos seios e com o câncer. (Foto:Divulgação)

De acordo com uma pesquisa realizada pelo laboratório da 23andMe, na Califórnia, as mulheres com seios grandes possuem realmente mais chances de ter câncer de mama. A hipótese, que já existia entre mitos e verdades, foi confirmada e responsabilizou as variações genéticas pelo fenômeno.

Para chegar aos resultados, os pesquisadores norte-americanos avaliaram 16 mil mulheres, considerando o código genético de cada uma delas. Depois das análises, foram encontradas mutações genéticas associadas aos seios grandes e também ao câncer Das sete alterações no DNA relacionada ao tamanho das mamas, três demonstraram ligação com a incidência de tumores malignos.

Segundo os autores do trabalho, as mutações estão ligadas a regulação do hormônio estrogênio nas mulheres, que além de contribuir com o crescimento das mamas, também pode desencadear a formação de tumores.

Embora já existam muitos estudos a respeito do câncer de mama, a pesquisa desenvolvida pelo laboratório 23andMe foi a primeira a estabelecer um elo entre o tamanho elevado dos seios com o surgimento de tumores. Dr. Nicholas Eriksson, principal autor da pesquisa, acredita que são necessários novos estudos para sustentar a descoberta. Ele alega que a pesquisa identificou variantes genéticas responsáveis por ambos os efeitos, porém um aprofundamento sobre o tema é essencial para que a relação seja realmente concreta.

Saiba mais: Consumo de álcool eleva o risco de câncer de mama

Como prevenir câncer de mama?

487347 Mulheres com seios grandes tem maiores chances de ter câncer de mama 1 Mulheres com seios grandes tem maiores chances de ter câncer de mamaA melhor forma de evitar o câncer de mama é prevenindo. (Foto:Divulgação)

Independente se a mulher tem seios grandes ou não, ela deve cuidar da sua saúde e adotar atitudes para prevenir o câncer de mama. Acompanhe a seguir algumas dicas:

- O autoexame deve ser feito regularmente para identificar possíveis nódulos nos seios. Em casos de qualquer percepção entranha, é necessário buscar ajuda médica. O autoexame é simples de ser feito e essencial a partir dos 20 anos de idade;

- Para prevenir os tumores, é recomendado realizar mamografia pelo menos uma vez por ano;

- A mulher deve ficar atenta aos fatores de risco, como histórico familiar, obesidade, tabagismo e consumo excessivo de álcool.

 Leia também: Exercícios físicos podem diminuir risco de câncer de mama

 

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.