Menu

Moda

Atualizado em 11 de setembro de 2011, às 17:20
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Moda Futurista nos Anos 60

Fim da moda única, nos anos 60 a moda era não seguir a moda, um indício do desejo de liberdade dos jovens, que apostavam no unissex – como jeans e a camisa sem gola – como forma de combate às diferenças e transgressão às regras.

259813 RoupasAnos60Fotos1 Moda Futurista nos Anos 60

Com certeza o vestuário usado nos anos 60 marcou uma época, renovando os conceitos de moda e assumindo uma postura desafiadora. Homens e mulheres abandonaram o estilo clássico de se vestir para embalar na rebeldia proposta pelo Rock n’ Roll, um ritmo de sucesso durante a década.

O corpo da mulher, antes era escondido, mais nos dias de hoje isso é um tabu e o corpo feminino passou a ser valorizado, inspirados no estilo de Brigitte Bardot – esta para quem não sabe é considerada o grande símbolo sexual dos anos 50 e 60. Vestidos rodados e minissaia eram peças que proporcionavam ao visual um ar de menina-moça. Estampas psicodélicas e geométricas também são atribuídas às roupas dessa época, sempre com cores vivas, estampas florais e pop-art, tecidos acetinados, boca de sino e tecidos sintéticos. Nos pés, as botas de cano longo começaram a ganhar espaço na moda.

259813 RoupasAnos60Fotos 300x276 Moda Futurista nos Anos 60

Era o início da revolução feminina quanto a forma de se vestir, elas optaram por roupas cada vez mais masculinas, como smoking – lançado para mulheres por Yves Saint Laurent em 1966. Mas a feminilidade não perdeu espaço, para chocar a sociedade, roupas de alta costura perdiam espaço e a protagonista da época, no guarda-roupa feminino, foi a minissaia.

As mudanças na forma de se vestir também chegaram às roupas íntimas como a lingerie, com a generalização do uso da calcinha e da meia-calça, acessório que dava mais conforto e segurança, tanto para usar a minissaia, quanto para dançar o twist e o rock, ritmos do momento.

Era comum ver mulheres abandonando a alta costura e se vestindo com roupas antes reservadas às classes operárias e camponesas, como os jeans americanos. Em lojas conceituadas a moda étnica estava presente nos casacos afegãos, fulares indianos, túnicas floridas e uma série de acessórios da nova moda, tudo kitsch, retrô e pop.

259813 RoupasAnos60Fotos3 Moda Futurista nos Anos 60

No campo da moda masculina dos anos 60 tinha a influência eram as roupas que os quatro garotos de Liverpool usavam – os Beatles -, especialmente os paletós sem colarinho de Pierre Cardin e o cabelo de franjão. Além disso, era comum ver em Londres os mods, de paletó cintado, gravatas largas e botinas.

As roupas tinham por característica serem mais justas e a gola rolê se tornou um clássico do guarda-roupa masculino. Muitos adotaram também a japona do pescador e até mesmo o terno de Mao.

A palavra de ordem era desafiar, transpor os limites traçados. No geral, peças de roupas como vestidos rodados e jaquetas de couro passaram a fazer sucesso no mercado, a moda futurista reinou nos anos 60, criando um estilo que até hoje ainda influencia as criações de grandes estilistas.