Menu

Saúde

Atualizado em 8 de janeiro de 2013, às 9:17 por Analu
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Masturbação: mitos e verdades

Até hoje, a masturbação é considerada um tabu. Conheça alguns mitos e verdades sobre a masturbação.

Um dos assuntos que é visto como tabu na sociedade, mesmo nos dias atuais, é a masturbação. Devido a isso, muita crença popular foi criada em volta do tema, entre eles que o seu ato pode causar o aumentos dos pelos, que aumenta a incidência de espinhas e cravos ou mesmo que pode causar o aparecimento de caroço no peito. Tendo isso em vista, conheça alguns mitos e verdades sobre a masturbação.

Conheça quais são os famosos viciados em sexo.

563186 A masturbação não afeta o desemepnho sexual do indivíduo. Foto divulgação Masturbação: mitos e verdadesA masturbação não afeta o desempenho sexual do indivíduo. (Foto: divulgação)

Conheça algumas histórias relacionadas a prática da masturbação

Antigamente, a população acreditava que a masturbação era capaz de provocar loucura. No entanto, isso não é verdade. Essa é uma das histórias que eram passadas de geração a geração, no intuito de assustar e impedir que os adolescentes praticassem o ato. O fato é que, mesmo diante das informações disponíveis, a masturbação ainda é um tabu social e religioso. Para se ter uma ideia, algumas religiões consideram a masturbação um pecado, sendo condenada.

Mitos e verdades sobre a masturbação

Após conhecer algumas histórias relacionadas à masturbação, separamos abaixo alguns mitos e verdades sobre esse assunto tão polêmico em nossos meio.

  • Algumas religiões consideram a masturbação um pecado – verdade

A maioria das religiões defende que o ato sexual deve ser realizado apenas visando a reprodução. Devido a isso, muitas das pessoas aderiram a esse pensamento, sentindo-se culpados pela prática da masturbação.

  • A masturbação é a melhor forma de descobrir os prazeres do próprio corpo – verdade

A masturbação masculina ou feminina é uma atitude natural do indivíduo. Sua prática colabora com a descoberta da sexualidade e da busca do conhecimento do próprio corpo. Devido a isso, alguns especialistas afirmam que a masturbação é a “pré-escola” do sexo, contribuindo com a melhora do desempenho sexual com a sua prática.

563186 Mesmo nos dias de hoje a masturbação é vista como um tabu pela sociedade. Foto divulgação Masturbação: mitos e verdadesMesmo nos dias de hoje, a masturbação é vista como um tabu pela sociedade. (Foto: divulgação)
  • O excesso de masturbação pode interferir no desempenho sexual, de forma negativa – mito

Se o indivíduo não conhece o próprio corpo, os genitais e suas funções, ele terá dificuldades em aproveitar o prazer e as diversas sensações do sexo. Assim, a prática da masturbação é essencial para esse intuito, de forma que o indivíduo possa atingir a plenitude durante o ato sexual.

  • Mesmo depois de casados, os indivíduos continuam se masturbado – verdade

A masturbação é uma prática que acompanha as pessoas por toda a vida. Vale ressaltar que essa prática também é comum entre as pessoas casadas, sendo uma das formas de descobrir o corpo do parceiro. Além disso, na ausência do parceiro, por  exemplo, a masturbação é a possibilidade é a possibilidade de conhecer o corpo e trazer bem-estar ao praticante.

563186 A masturbação ajuda o indivíduo a conhecer o prórpio corpo. Foto divulgação Masturbação: mitos e verdadesA masturbação ajuda o indivíduo a conhecer o próprio corpo. (Foto: divulgação)

A masturbação é uma prática comum em nosso meio, mas que ainda é vista como um tabu pela sociedade. Devido a isso, muitas crendices foram criadas a respeito do assunto. Após conhecer alguns mitos e verdades sobre a masturbação, incluindo seus benefícios, basta iniciar a prática e aproveitar para conhecer seu corpo.

Saiba quais são os primeiros sinais da puberdade.

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.