Serviços

Imposto de renda 2016: Tabela, declaração IR

No último dia 2 de janeiro, começou a valer a nova tabela de Imposto de Renda Retido na Fonte, com reajuste de 4,5%. A implantação do novo percentual baixou a inflação, que ficará em torno de 7,5% neste ano de 2016. Essa medida fará com os trabalhadores brasileiros paguem menos na aquisição de alguns produtos. A tributação dos rendimentos pagos aos cidadãos é realizada em cinco faixas diferenciadas, que serão todas reajustadas, o que dá queda do valor final do imposto que fica retido a partir de janeiro.

Nova tabela vale até 2014 (Foto: Divulgação)

Imposto de renda 2016: Tabela, declaração IR

Novas faixas de IR

Estão isentos do pagamento do Imposto de Renda pessoas com rendimento de R$ 1.608,99. Antes para não contribuir era preciso receber até R$ 1.566,61. A alíquota maior, de 27,5% passará a ser aplicada sobre a parcela do salário acima de R$ 4.020,35. Nos parâmetros da tabela anterior isso só aconteceria com quem tivesse ganhos maiores que R$4.087,65.

O Governo arrecadará menos com a medida ( Foto: Divulgação)

O reajuste anual da tabela do Imposto de Renda em 4,5% será aplicado até o ano de 2015, ou seja, o fim do mandato de Dilma Rousseff. O porcentual refere-se ao centro da meta de inflação definida pelo governo. No ano passado, porém, o índice oficial de preços deve ficar próximo de 7,5%.

O lado negativo da medida para alguns especialistas tem a ver com uma previsão do próprio governo, em que anuncia uma acumulada acima de 4,5% em 2016. Isso porque muitos trabalhadores passarão a pagar mais impostos quando o reajuste salarial acontecer, em comparação com que foi pago em 2014.

Tabela Importo de Renda 2016

Tabela Imposto de Renda 2016

Rendimentos de Capital:

Fundos de longo prazo e aplicações de renda fixa, em geral:
– 22,5% para aplicações com prazo de até 180 dias;
– 20,0% para aplicações com prazo de 181 até 360 dias;
– 17,5% para aplicações com prazo de 361 até 720 dias;
– 15,0% para aplicações com prazo acima de 720 dias.

Fundos de curto prazo:
– 22,5% para aplicações com prazo de até 180 dias;
– 20,0% para aplicações com prazo acima de 180 dias.

Fundos de ações:
– 15%.

Aplicações em renda variável:
– 0,005%.

A mudança atigirá milhares de brasileiros (Foto: Divulgação)

O cálculo do imposto retido na fonte depende do abatimento mensal por dependente, que aumentou de R$ 157,47 para R$ 164,56 neste ano. O valor também muda de acordo com a contribuição para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Com a correção de 4,5% na tabela do IR o limite de isenção aumentou.  O governo disse que deixará de arrecadar cerca de R$ 1,6 bilhão em 2016, por causa da alteração no valor da contribuição e nas faixas salariais. Para mais informações acesse o site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br).

Recomendado para você
Serviços

Central Assinante Abril

Serviços

Portal do Servidor PA

Serviços

Teste de Elenco Para Novelas da Record

Serviços

Telefone da Anatel Para Reclamações

Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *