Menu

Saúde

Atualizado em 8 de novembro de 2011, às 14:00
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Hemorragias: conheça os tipos e como cuidar

Hemorragias: entenda por que ocorrem, quais os tipos e como reagir perante cada situação. Manter a calma é a melhor e principal atitude!

312224 dicas para tratar sangramento no nariz 1 Hemorragias: conheça os tipos e como cuidar

O que é hemorragia?

Hemorragia é a perda se sangue do sistema circulatório, devido à ruptura dos vasos sanguíneos, sendo que a gravidade é medida pela quantidade e rapidez que o sangue é extravasado/perdido. Quando ocorre a perda de sangue, o organismo responde com algumas respostas fisiológicas, mas se a perda for superior a resposta compensatória, diz que o indivíduo encontra-se em choque hipovolêmico; algo muito grave. Porém, caso o indivíduo receba assistência médica imediata, com reposição de volume adequado a perda, esse fato pode ser reversível.

Quais os tipos?

A hemorragia pode ser dividida em interna e externa.

  1. Hemorragia interna

A hemorragia interna é aquela que não é visível, ou seja, todo o sangue perdido se acumula nas cavidades do organismo, tais como: crânio, abdominal, torácica, entre outras. Algumas manifestações que podem ser encontradas são:

  • Fraqueza;
  • Sonolência;
  • Frio;
  • Sede;
  • Alteração do nível de consciência;
  • Respiração rápida;
  • Pele pálida, fria e úmida;
  • Tremores.

Algumas situações nos ajudam a pensar em hemorragia interna, entre elas são:

  • Acidentes automobilísticos, no qual o impacto foi extremamente forte;
  • Ferimento por arma de fogo, faca ou qualquer outra arma branca;
  • Acidente em que o corpo suportou grande pressão, como quedas, esmagamento.

É extremamente difícil, para um leigo, saber se está ocorrendo ou não uma hemorragia interna, porém, caso algum dos sintomas ou se o local do acidente ou o ato, ajudar a suspeitar que se trata de uma hemorragia interna, mantenha a calma e chame o serviço especializado em emergência, o mais rápido possível.

  1. Hemorragia externa

A hemorragia externa pode ser dividida em: arterial venosa e capilar. Mas como podemos diferenciá-los? Normalmente, o sangue de origem arterial, possui grande pressão e é de tom vermelho vivo, por ser rico em oxigênio, portanto, é a forma mais grave de perda, necessitando de atendimento rápido.

O sangue de origem venosa possui menor pressão e é de tom vermelho escuro, por ser pobre em oxigênio. Sua perda é menos grave quando comparado ao arterial, contudo, a demora no atendimento,  podem ter consequências fatais. Já as hemorragias capilares são pequenas perdas de sangue, em vasos de pequeno calibre que recobrem a superfície do corpo.

312224 pessoa flexibilidade dor abdominal 3339538 Hemorragias: conheça os tipos e como cuidar

O que devo fazer perante cada situação?

As hemorragias internas são mais difíceis de detectar, por isso, quando suspeitar que está ocorrendo com alguém, mantenha a calma e contate imediatamente o serviço de atendimento em emergência. Você pode ajudar a salvar uma vida!

Já as hemorragias externas são  facilmente detectáveis, podendo agir em minutos, mudando o prognóstico do paciente.

  • Hemorragia nasal: posicione a cabeça para trás e comprima a narina por 5 minutos, soltando levemente.
  • Hemorragia dos pulmões (escarros sanguinolentos): deite a vítima de lado e, se possível, realize compressas frias na região do tórax e aguarde a chegada do resgate.
  • Hemorragia do estômago: alguns sintomas são enjôo, vômitos escuros (com sangue). Coloque a pessoa sentada ou deitada com a cabeça elevada e aguarde a chegada do resgate.

De uma maneira geral, mantenha sempre a calma e aguarde a chegada do atendimento especializado, esta atitude já ajudará a melhorar a situação.

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.