Menu

Saúde

Atualizado em 2 de julho de 2012, às 15:01 por Isabella Moretti
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Grávida em pé por muito tempo pode prejudicar desenvolvimento do bebê

Filhos de gestantes que ficam muito tempo em pé durante o dia podem ter problemas de crescimento.
478132 Grávida de pé por muito tempo pode prejudicar desenvolvimento do bebê Grávida em pé por muito tempo pode prejudicar desenvolvimento do bebêFicar muito tempo em pé e trabalhar demais comprometem a saúde do bebê.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Centro Médico Erasmus, em Roterdã, na Holanda, o fato da mulher grávida permanecer em pé por muito tempo pode interferir no desenvolvimento do feto. Os resultados do estudo holandês foram divulgados no periódico Occupational & Environmental Medicine.

Veja também: Dicas de cuidados para mulher gráviadas

Ficar em pé por muito tempo pode ser prejudicial para gestante e bebê

Para elaborar as conclusões, os autores do trabalho avaliaram 4.680 grávidas e seus bebês. Ao longo da gestação de cada mulher, analisou-se a taxa de crescimento fetal. Após o parto, os recém-nascidos também foram medidos para compor o levantamento de dados sobre o desenvolvimento.

A pesquisa feita na Holanda também propôs que as participantes respondessem questionários com perguntas sobre a rotina de cada gestante. As questões avaliaram aspectos da vida cotidiana, como as condições físicas exigidas pelo trabalho.

Segundo os pesquisadores, as mulheres que trabalhavam em pé durante muito tempo por dia davam a luz a bebês com o tamanho de circunferência da cabeça 3% menor do que a média do das outras crianças. A diferença também foi notada nos recém-nascidos cujas mães trabalhavam 40 horas por semana.

478132 Grávida de pé por muito tempo pode prejudicar desenvolvimento do bebê 1 Grávida em pé por muito tempo pode prejudicar desenvolvimento do bebêEsforços físicos contínuos reduzem o fluxo sanguíneo que chega ao útero e a placenta.

Notou-se ainda através do estudo holandês que as mulheres que trabalharam demais durante a gravidez (40 horas por semana ou mais) tiveram bebês com menor peso, em comparação com aquelas que atuaram no emprego por apenas 25 horas semanais.

A equipe de pesquisadores acredita que, os esforços físicos contínuos durante o trabalho, interferem no organismo da gestante. Desta forma, o fluxo sanguíneo que chega ao útero e à placenta é reduzido, fazendo com que a quantidade de oxigênio disponível para o feto seja menor.

Outras explicações tentam justificar o déficit de desenvolvimento dos bebês, como por exemplo, o fato de que certos movimentos podem aumentar a pressão do abdômen, causando problemas durante a gravidez e desencadeando até mesmo um parto prematuro.

Para o coordenador da pesquisa, Alex Burdorf, o estudo serve de alerta para as grávidas que continuam a desempenhar atividades pesadas durante o período gestacional. Até mesmo a carga horária excessiva de trabalho e o fato de permanecer em pé são fatores de risco para mãe e filho.

Cuidados necessários durante a gestação

478132 Grávida de pé por muito tempo pode prejudicar desenvolvimento do bebê 2 Grávida em pé por muito tempo pode prejudicar desenvolvimento do bebêA mulher precisa tomar alguns cuidados para não colocar a gestação em risco.

Além de não exagerar na carga horário de trabalho e na permanência em pé, as gestantes também precisam ter outros cuidados. Confira:

- Evite fumar na gravidez, caso contrário à placenta vai receber menos sangue e proporcionar menos oxigênio para o bebê;

- Evite consumir bebidas alcoólicas na gestação, pois o bebê pode desenvolver a síndrome do alcoolismo fetal;

- Procure fazer todos os exames pedidos no acompanhamento pré-natal;

- A anamnese (histórico da paciente) é muito importante para avaliar os riscos da gestação.

 Saiba mais: Exames necessários na gravidez

 

A categoria Saúde do portal Mundodastribos.com é um espaço informativo de divulgação e educação sobre os temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento, sem antes consultar um profissional de saúde.

RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL

Ao subscrever nossa newsletter, passar receber nossos artigos por email e informações sobre os nossos passatempos. É gratuito e sem spam.